10 livros infantis para crianças de 3 a 5 anos

A criança não é mais um bebê mas também não é alfabetizada. Afinal, que livros infantis são interessantes para os pequenos de 3 a 5 anos? Pode parecer difícil escolher, mas iremos ajudar!

Por que incentivar a leitura antes da alfabetização

A pesquisa Retratos da Leitura nos mostra que, para a maioria dos brasileiros, o gosto pela leitura é uma influência de figuras de afeto femininas, como mães, avós, tias etc. Com isso em mente, por que esperar até a alfabetização para ler com os pequenos? O melhor que podemos fazer para que eles se tornem leitores é ler com eles, começar uma rotina de leitura e oferecer, em casa, uma variedade de obras de qualidade.Quando a criança é alfabetizada, é muito comum que a leitura se torne mera tarefa escolar. Entretanto, quando ler o que gosta já faz parte do cotidiano da criança, ela poderá aproveitar com mais facilidade tanto os estudos quanto os momentos gostosos de leitura em família.Então, que tal ler com seu pequeno hoje? Confira a seguir a lista com dez livros para crianças de 3 a 5 anos que o Quindim preparou!

10 livros para ler com os pequenos de 3 a 5 anos

Capa de Gordon e Tapir
Autor: Sebastian Meschenmoser Editora: WMF Martins Fontes

1. Gordon e Tapir

Viver junto de alguém nem sempre é fácil. Gordon e Tapir são totalmente diferentes, cada um vê a vida de um jeito. Mas isso não quer dizer que eles não possam ser bons amigos. Este livro chegou em fevereiro de 2020 como lançamento exclusivo pelo Quindim e é uma opção maravilhosa para falar sobre dificuldades de convivência. Quando passamos muito tempo junto de alguém, às vezes as nossas diferenças se destacam mais do que as coisas que temos em comum. E é isso que acontece com Gordon e Tapir. Os dois vivem de formas muito diferentes: Gordon prefere que tudo esteja perfeitamente organizado e Tapir não acha isso nada divertido. Quando Gordon decide se mudar, parece que na verdade os dois se tornam muito mais próximos. Eles ganham espaço para ser eles mesmos, e assim reencontram uma amizade muito forte.

Autora: Kitty Crowther Tradutora: Luciana Veit Editora: Livros da Raposa Vermelha

2. Contos da mamãe ursa

Antes de dormir, o pequeno pede à sua mãe que lhe conte três histórias. E ele já sabe quais quer ouvir. Todas elas têm algo em comum… No final, os personagens conseguem dormir! Mas não sem dificuldades, pois são muitos os receios que sentimos antes de dormir. Afinal, quem me dirá quando devo dormir? Será que estou seguro enquanto durmo? E se eu não conseguir dormir? E, através dos contos, ao entramos em contato com esses medos, temos a oportunidade de elaborar melhor nossos sentimentos, entendê-los e assim lidar melhor com eles ou até mesmo superá-los. Lançada com exclusividade pelo Quindim em dezembro de 2019, é uma obra de uma das maiores autoras da literatura infantil mundial! Com ilustrações lindas, cheias de cores vibrantes, promete ganhar o coração dos pequenos e um lugar especial em sua mesa de cabeceira.

Capa de Pedro e Lua
Autor: Odilon Moraes Editora: Jujuba

3. Pedro e Lua

Nesta história, vemos de forma muito bonita uma relação de amizade se formar. Pedro conhece uma tartaruga e a nomeia Lua, então juntos eles admiram a lua no céu. Até que Lua sente saudade de sua casa. E Pedro sente saudade de Lua.Muitas vezes, pode ser difícil falar sobre essas questões com os pequenos, mas você sabia que as crianças, até mesmo as de 3 a 5 anos, também passam por perdas? Às vezes um amigo muito próximo muda de escola ou a criança muda de cidade… Até mesmo a troca de professores a cada ano pode trazer esse sentimento. As perdas fazem parte das relações humanas e, por isso, o tema abordado por Pedro e Lua é importante. É uma obra que mostra com muita sensibilidade o processo da criação de laços afetivos e, ao final, o da perda de uma figura querida. Afinal, ler histórias sobre sentimentos e falar sobre eles é necessário! Quando a criança vê que você também compartilha dessas emoções que ela sente, elas podem se sentir acolhidas e mais confortáveis para discutir seus sentimentos.
Autor: Benjamin Chaud Tradução: Luciana Veit Editora: WMF Martins Fontes

 4. Uma canção de urso

Ursinho viu uma abelha e não teve dúvidas, foi atrás. Papai Urso vai procurá-lo pelo livro todo e o leitor é convidado a fazer o mesmo. As ilustrações de Benjamin Chaud são ricas em detalhes e contam muitas outras histórias que não estão presentes no texto escrito. Assim, é um livro para ler muitas vezes e passar muito tempo curtindo as narrativas de cada página dupla. Benjamin Chaud criou esta obra logo após o nascimento de seu primeiro filho. Na verdade, primeiro ele criou um cartaz sobre uma ópera, mas que também falava do nascimento de seu filho. Gostou tanto do resultado que resolveu fazer um livro inteiro com ilustrações detalhadas como no famoso livro Onde está Wally? Deu tão certo que o livro já foi publicado em vários países.

o passeio alexandre rampazo pablo lugones gato leitor
Escritor: Pablo Lugones Ilustrações: Alexandre Rampazo Editora: Gato Leitor

5. O passeio

Este livro é uma linha do tempo. A história começa com um pai ensinando a filha a andar de bicicleta e termina com ela, depois de adulta, ensinando o próprio filho. É uma história que nunca termina, que se renova a cada nascimento. E não é assim o ciclo da vida? Nas delicadas ilustrações de Rampazo, vemos as mudanças na menina e no pai: as roupas, os cabelos. Às vezes um está adiante, o outro o ultrapassa, ou andam juntos, como na própria vida. Fala sobre diferentes fases da vida que nem sempre passamos, mas que podemos conhecer por meio da vivência que a literatura proporciona. Isso ajuda a elaborar nossos sentimentos sobre elas. Isso nos prepara para viver momentos de perda e transformação, que sempre serão difíceis, mas que podem ser vividos com mais acolhimento e menos sofrimento se já tivermos lido e refletido sobre eles.

Está gostando do nosso conteúdo?

Assine a Newsletter

20% OFF no 1° Mês!

Quebra-Cabeças diego bianki wmf martins fontes
Autor: Diego Bianki Editora: WMF Martins Fontes

6. Quebra-cabeças

Com uma abordagem original, utilizando caixas de papel, pintadas e encaixadas como um quebra-cabeças, Diego Bianki cria um mundo de diferentes identidades, que se relacionam e juntas formam o todo. Em época de polarização, em que todos são categorizados como isto ou aquilo, esta obra ressalta as peculiaridades de cada um, as muitas diferenças que nos tornam únicos, mas também as muitas semelhanças que nos conectam. Neste quebra-cabeça da vida, em que todos tentam nos colocar dentro de uma caixinha, a obra de Diego Bianki nos convida a abrir a cabeça ao nos lembrar como todos, mesmo com diferenças extremas, ainda temos algo em comum: fazemos parte do mesmo mundo e estamos juntos nele.

andar por aí isabel minhós martins madalena matoso
Escritora: Isabel Minhós Martins Ilustradora: Madalena Matoso Editora: Editora 34

7. Andar por aí

Este livro traz a história de um menino que adora sair para caminhar com seu avô pelas ruas do bairro. Não pela companhia do avô, mas pela liberdade: o avô segue na frente, o menino atrás, entretendo-se com tudo o que vai surgindo pelo caminho. Passear livre, entretido com o próprio olhar, deixando-o mergulhar nos muitos elementos que há em nosso entorno, sem pressa. No caminho cotidiano, nosso olhar vai perdendo dia a dia a capacidade de ver. Não vemos mais a rua por onde passamos todo dia, apenas “revemos” o que já sabemos. Este livro traz um pouco do olhar da infância capaz de enxergar o que não vemos mais. E mais: capaz de criar sobre o que vê. Como diria Manoel de Barros: “o olho vê, a lembrança revê, a imaginação transvê. É preciso trasver o mundo.” Que possamos aprender dia a dia com esse olhar.

representatividade negra na litertaura infantil: amoras emicida aldo fabrini companhia das letrinhas
Escritor: Emicida Ilustrações: Aldo Fabrini Editora: Cia. das Letrinhas

8. Amoras

Esta é uma obra cheia de sons e com uma intertextualidade que reverbera em nossa mente. Uma obra de tema atual, de representatividade negra, de diversidade, de orgulho, de autoestima. Uma obra que nos faz lembrar do olhar infantil que um dia tivemos. Um olhar mais livre, sem tanto preconceito, sem tanta dor. Que quando colocamos ao lado do olhar do adulto, da experiência, nos lembra que não, a luta não foi em vão. E não é. Obras que tematizem e problematizem as relações étnico-raciais são extremamente necessárias para desfazer ideias enraizadas como aquelas que trazem os personagens negros em papéis de submissão e/ou retratando o período escravista. É fundamental que crianças e jovens não convivam somente com uma representação eurocêntrica de personagens.

Medo na infancia: este é o lobo Alexandre Rampazo
Autor: Alexandre Rampazo Editora: DCL

9. Este é o lobo

Esta obra traz um dos maiores ícones do medo: o lobo. Ele é apresentado junto a outros personagens de seu universo, deixando sempre um espaço para o leitor completar: onde foram parar os personagens que “não estão mais aqui”? O livro brinca com os espaços vazios de significados ao deixar em aberto, durante a narrativa, a pergunta: o que aconteceu com os personagens que estavam com o lobo? Ao deixarem o lobo sozinho com os espaços em branco, pode surgir a leitura da solidão. O estigma do lobo mau estaria afastando todos dele? Ou será que o lobo os devorou? É um vazio que o leitor preenche, com suas memórias, seu repertório. Até o final da história, com sua resolução inesperada.

hoje não quero banana sylviane donnio dorothée de monfreid monica stahel wmf
Escritora: Sylviane Donnio Ilustrações: Dorothée de Monfreid Editora: WMF Martins Fontes

10. Hoje não quero banana

Aquiles sempre come banana no café da manhã. Mas um dia ele enjoa e pede para mudar o cardápio: ele quer comer uma criança. Os pais tentam dissuadi-lo da ideia, oferecem salsicha e até bolo de chocolate. Mas Aquiles só quer criança… Com os pequenos de 3 a 5 anos, a grande maioria dos pais vive em algum momento dificuldade na hora de alimentar a criança. Esta obra trata desse tema com muito humor, ao apresentar um filhote de crocodilo que desenvolve alimentação seletiva e deseja comer apenas criança. A fome, porém, é mais forte, assim como o desejo de crescer e se tornar grande e forte para… conseguir comer criança.

quer receber livros selecionados pela melhor curadoria do país?

Assine o Clube Quindim!

ESTES ARTIGOS PODEM SER DE SEU INTERESSE

mitos livro infantil

6 mitos sobre livro infantil que você precisa esquecer

Livros infantis que transformam leitores de qualquer idade

aumentar vocabulário

Como aumentar o vocabulário da criança com a leitura? Veja nossas dicas

livros para crianças de até 2 anos

10 livros infantis para crianças de até 2 anos

livros para a fase de alfabetização

10 livros para a fase de alfabetização

Clube de assinatura infantil: 10 motivos para assinar o CLUBE Quindim

escolher livros infantis

7 dicas para escolher livros infantis de qualidade

leitura em conjunto

Por que ler com uma criança já alfabetizada? Veja 5 razões