10 dicas para mães de primeira viagem que vão ajudar na gestação e na maternidade

Você é uma mãe de primeira viagem? Confira nossas dicas para ajudar você nesse momento!

Ah, as dicas para mães de primeira viagem. Quem já passou pela experiência da gravidez sabe que elas costumam surgir de várias fontes, como da futura avó materna, da sogra, de amigas, primas e muitas outras pessoas.

É supernormal ficar com medo ou receio desse momento, já que é algo completamente novo, especialmente para as mães de primeira viagem. Inclusive, esses sentimentos aparecem até mesmo em gestações posteriores, já que cada gravidez é única e tem suas próprias peculiaridades.

Uma pesquisa feita pelo portal BabyCenter entrou em contato com mais de mil gestantes (não necessariamente mães de primeira viagem) para saber quais eram seus maiores medos. Algumas das respostas foram as seguintes:

  • Não chegar ao hospital a tempo;
  • Sentir dor;
  • Não saber como cuidar do bebê;
  • Encarar o desconhecido.

Nosso objetivo ao expor os resultados dessa pesquisa não é fazer você sentir medo, muito pelo contrário, mas, sim, mostrar que é perfeitamente normal se sentir preocupada e ansiosa para esse momento.

Como dissemos, a pesquisa não foi feita exclusivamente com mães de primeira viagem, ou seja, sentir medo ou receio é algo que acomete até mesmo as mamães que já tiveram um (ou mais) partos anteriores.

Inclusive, a página da pesquisa trouxe algumas respostas das mães, sem identificá-las, e uma delas disse estar preocupada com a saúde do bebê mesmo já sendo a sua quinta gestação!

Além disso, como diz o ditado, “conhecimento é poder”, e é aí que entram as dicas para mães de primeira viagem que separamos aqui, que se aplicam tanto para a gestação quanto para a maternidade. Seja muito bem-vinda e nos acompanhe na leitura!

10 dicas para mães de primeira viagem que vão ajudar você

Você só saberá mesmo como é ter um bebê quando chegar o momento certo, mas ter algumas boas dicas é essencial para ficar menos preocupada!

1 – Tenha uma rede de apoio

Dicas para mães de primeira viagem

Basicamente, a rede de apoio é um grupo de pessoas que ajudarão a mamãe com suas necessidades. Ela pode ser composta por pais, avós, irmãos, padrinhos, tios, primos, amigos, colegas, médicos ou mesmo por pessoas que você não conhece pessoalmente, mas sempre conversa pelas redes sociais, por exemplo.

Sem dúvidas, uma das dicas para mamães de primeira viagem mais importantes é formar uma rede de apoio pronta para lhe ajudar a qualquer momento, seja para fazer uma massagem na lombar, preparar o jantar, comprar alguma coisa no mercado ou simplesmente conversar.

Veja também: Rede de apoio: 10 dicas para criar um espaço de acolhimento para chamar de seu

2 – Cuide da sua saúde física, psicológica e emocional

É supernormal pensar muito no bebê durante a gestação, mas a mamãe também precisa cuidar da sua saúde em todas as áreas, de modo que esteja preparada para lidar com as semanas que se seguirão.

Mantenha uma alimentação saudável, exercite-se na medida do possível, faça atividades que gosta para se sentir mais tranquila, medite e conte sempre que quiser com a sua rede de apoio, seja para rir, para chorar ou para compartilhar outras emoções e sensações.

3 – Siga o pré-natal direitinho

Veja dicas para mães de primeira viagem que vão te ajudar

De acordo com o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018, Ano-Base 2016, neste ano, 32,2% das mulheres brasileiras não tiveram a quantidade de consultas mínima recomendada pelo Ministério da Saúde, que é de pelo menos 7 consultas.

Em outras palavras, foram quase um milhão de gestantes sem um pré-natal adequado.

O pré-natal é fundamental para prevenir ou detectar patologias precoces, quer na mãe ou no bebê, de modo que ele possa se desenvolver com saúde ao mesmo tempo em que se reduzem os riscos para a gestante.

Por isso, faça todo o possível para seguir o pré-natal direitinho, o que ainda deixará você bem mais tranquila.

4 – Faça seu plano de parto

O plano de parto é uma forma de se comunicar com os profissionais de saúde que auxiliarão a gestante durante o trabalho de parto. É nele que estarão as preferências da gestante, como o tipo de parto, receber o bebê em seu colo assim que ele vier à luz e fazer a primeira troca depois do banho, por exemplo.

Um documento disponível no site da ANS explica melhor sobre o plano de parto e traz alguns exemplos sobre o que ele pode ter. Além disso, você também pode buscar por modelos de plano de parto na internet, editá-los de acordo com o que preferir e mostrar para a sua obstetra nas consultas de pré-natal.

5 – Não se atenha apenas aos números

Dicas para mães de primeira viagem. Maternidade

A gestação é repleta de números, como idade gestacional, data da última menstruação, peso e medidas aproximadas do feto, data estimada para nascimento e por aí vai. Os números são muito importantes, de fato, mas não se baseie apenas neles.

Nós vamos falar um pouquinho mais sobre isso na próxima dica, mas não fique obcecada pelos números, pois isso pode deixar você estressada e preocupada além do necessário.

Muito além de algarismos, o bebê é uma vida única, que vai além de dados, estatísticas e outras informações teóricas.

Veja também: Recém-nascido, marcos do desenvolvimento e outras angústias

6 – Evite fazer comparações

Cada bebê é um bebê. Cada mãe é uma mãe. Cada gestação é uma gestação. Por isso, evite ao máximo fazer comparações.

Sua amiga pode ter ganhado alguns quilos a menos ou a mais durante a gestação dela, e está tudo bem.

Durante os ultrassons, o bebê da sua prima pode ter tido dimensões e peso maiores que o seu com a mesma idade gestacional, e está tudo bem.

Sua vizinha pode ter tido parto normal, enquanto você pode preferir a cesárea, e está tudo bem.

O que realmente importa é ter um pré-natal acompanhado de perto pela obstetra e seguir suas orientações. Comparações demais podem deixar você preocupada e nervosa além da conta, o que com certeza não é nada bom.

7 – Faça o enxoval com uma boa antecedência

Dicas para mães de primeira viagem e maternidade

O ideal é comprar as roupinhas do bebê e montar o seu quartinho (se ele tiver um quartinho só para ele) com antecedência. Assim, você evita ter que se preocupar com isso quando estiverem chegando as semanas finais da gestação.

Aqui, vale contar com o auxílio da sua rede de apoio, além de recorrer à internet para encontrar muita variedade com bons preços. Porém, como algumas entregas podem demorar, ressaltamos o destaque na antecedência. O Clube de Leitura Quindim dá algumas dicas para mães de primeira viagem sobre montar o seu enxoval.

Veja também: Quais cuidados são realmente necessários para o enxoval do bebê

8 – Escolha com cuidado quem irá acompanhar o parto

É muito importante ter alguém que lhe acompanhe durante o parto, desde o momento em que chegar ao hospital até o trabalho de parto propriamente dito e, depois, os primeiros cuidados com o bebê.

Pense em quem é a melhor pessoa para lhe acompanhar neste momento: pode ser o seu companheiro, sua mãe, sua irmã, uma amiga próxima ou qualquer outra pessoa em que você tenha plena confiança.

Também é importante escolher alguém que esteja inteiramente de acordo com o que você definiu em seu plano de parto. Assim, todo o processo tende a correr da melhor maneira possível – você evita ter alguém que incentive a cesárea a todo custo se o seu desejo é o parto normal, por exemplo.

Além disso, é importante escolher alguém que se sinta confortável em assistir ao parto, já que algumas pessoas são sensíveis a esse momento. Assim, você terá todo o apoio que precisa no momento mais importante dessa jornada.

9 – Estude sobre amamentação e os cuidados com o bebê

Conheça dicas para mães de primeira viagem

Durante as semanas da gestação, é super importante estudar sobre amamentação e os cuidados com o bebê. Assim, por mais que exista algum instinto materno, você terá uma base mais sólida para lidar com todas as novidades com as quais se deparar.

Além do auxílio da sua obstetra, bem como do pediatra depois que o bebê nascer, você pode procurar fontes confiáveis de conteúdo na internet, como perfis nas redes sociais, vídeos no YouTube, sites especializados em maternidade e até mesmo aqui no blog do Quindim!

Veja também: Amamentação: por que é tão importante?

10 – Tente manter a calma, mesmo se algo fugir do planejado

A última dica para mães de primeira viagem é: tentar manter a calma.

Mesmo que esse seja um período tão carregado de emoção, que terá um ciclo encerrado quando o bebê nascer e for direto para os seus braços, é importante tentar ficar tranquila.

Aproveite sua rede de apoio e conte ao máximo com quem irá lhe acompanhar durante o parto. Mesmo que algo fuja do que foi planejado, lembre-se que os profissionais da saúde são preparados para lidar com inúmeras situações, inclusive quando as coisas fogem do controle.

Mamães de primeira viagem: tenham uma boa hora!

Dicas para mães de primeira viagem e bebês

Além das nossas dicas, o desejo profundo do Clube de Leitura Quindim é que você tenha uma excelente gestação e uma ótima hora. A preocupação e as dúvidas são normais, mas o momento em que você pega o seu bebê no colo pela primeira vez é simplesmente inigualável.

Inclusive, depois de ter dado à luz, você pode retornar aqui para ler outros conteúdos que preparamos com muito carinho para você, como os seguintes:

Ah, o clube de assinatura infantil do Quindim pode participar dessa relação entre mamãe e bebê desde o primeiro momento. Se você quiser, pode assinar antes mesmo do seu pequeno nascer e, assim, preparar uma biblioteca repleta de literatura de qualidade para ler com ele durante a gestação e desde os primeiros dias de vida!

Mamães, vocês têm outras dicas para mães de primeira viagem? Como foi sua primeira gestação? E os conselhos que vocês receberam naquela ocasião? Deixe sua opinião aqui nos comentários e até a próxima!

Assine o Clube Quindim

APROVEITE ESTE MOMENTO PARA INCENTIVAR A LEITURA!


ESTES ARTIGOS PODEM SER DO SEU INTERESSE

Como contar histórias para bebês

Como contar histórias para bebês: 15 dicas para ler com os pequenos

Quando nascem os dentes do bebê

Quando nascem os dentes? Conheça as idades aproximadas e veja o que fazer para se preparar – e também para preparar os pequenos

amamentação em público

Amamentação em público: por que o ato ainda gera polêmica?

Livros para meninas e meninos

Existem livros para meninas e para meninos? Entenda a importância da literatura sem distinção de gênero

LIVROS MARAVILHOSOS PARA LER COM AS CRIANÇAS DE 0 A 12 ANOS

Livros incríveis para ler com as crianças de 0 a 12 anos

Desenvolvimento dos sentidos e os bebês. Veja quando o bebê começa a ouvir, sentir e enxergar

Desenvolvimento dos sentidos e os bebês: saiba quando o bebê começa a ouvir, sentir e enxergar

leonardo-ponso

LEONARDO PONSO

Leonardo Ponso é redator desde 2015, casado com a Tábata e pai do Rafael. Tem certeza que o seu interesse pela leitura quando pequeno influenciou diretamente na sua profissão hoje. É fascinado pelo universo infantil e ama a experiência de vivenciar cada evolução do seu filho. Gostaria muito de saber o que passa na mente dos pequenos.