Entenda o que são saltos de desenvolvimento, quando eles aparecem e o que fazer para ajudar os bebês

Ah, os saltos de desenvolvimento do bebê. Quem já passou por este momento com os pequenos sabe bem como eles são e como a sua espera gera expectativas e até mesmo receios. De fato, as surpresas trazidas pelos saltos podem muito grandes, e ver tudo isso é muito recompensador para os pais, responsáveis e cuidadores.

Porém, quando olhamos pelo ponto de vista dos pequeninos, podemos perceber porque os saltos do bebê mexem tanto com o seu comportamento, já que são novidades significativas com as quais eles nunca se depararam antes.

Continue conosco para saber o que são esses saltos, quando eles acontecem e como identificar salto de desenvolvimento, o que é super importante para ajudá-los a passar por essa nova fase da vida.

O que é salto de desenvolvimento do bebê?

saltos de desenvolvimento do bebê

Tecnicamente, é o aprendizado de habilidades sensoriais, motoras, cognitivas, sociais e linguísticas que ainda não faziam parte daquilo que o bebê já sabia. Trocando em miúdos, é o período em que ele aprende a fazer coisas novas.

É bem provável que você já tenha se deparado com esses momentos durante o crescimento de um bebê, mas que não tenha se atentado ao que realmente aconteceu. Afinal, não é por acaso que ele aprende uma habilidade ou um conjunto de habilidades depois de algum tempo: as coisas acontecem na hora certa.

Por exemplo, sabe aquela fase em que parece que o bebê descobre que tem mãozinhas e pezinhos, quando fica fascinado tentando controlar esses membros, mas ainda não tem muita coordenação em seus movimentos? Pois bem, não apenas parece que ele fez essa descoberta – isso realmente aconteceu!

Para nós, adultos, é complicado e até desafiador entender como os pequenos ainda não tinham percebido que suas mãozinhas e pezinhos estavam lá, porém a cabeça dos bebês fica a mil nesses momentos, já que eles descobrem coisas totalmente novas e que abrem um grande leque de possibilidades e oportunidades.

Inclusive, os saltos de desenvolvimento do bebê são chamados de baby milestones em inglês, algo como “marcos históricos dos bebês”. Essa definição já ajuda a abrir nossos olhos para entender o quão importantes e significativos são esses momentos.

Ah, os saltos do bebê são reais e já foram objeto de estudos, como o “Evidence-based milestone ages as a framework for developmental surveillance“, publicado em 2012 no periódico Paediatrics & Child Health.

Veja também: A importância da leitura para bebês

Como identificar salto de desenvolvimento nos bebês?

saltos de desenvolvimento do bebê

Depois de ver como os saltos são importantes, você deve estar se perguntando como identificar salto de desenvolvimento nos bebês, não é? Pois bem, felizmente os pequenos começam a apresentar comportamentos que costumam fugir do seu padrão e devemos ficar muito atentos.

Nós dizemos felizmente porque os bebês precisam de ainda mais amor, carinho e compreensão nesses momentos, já que as novidades são bem intensas e estranhas para eles, e nada melhor que aquele apoio especial para ajudá-los.

Assim como nós, adultos, buscamos pela ajuda de pessoas amadas quando encaramos muitas mudanças na vida, principalmente ao mesmo tempo, quanto mais com seres tão pequenos e indefesos como os bebês, que não entendem bem o que realmente está acontecendo.

Então, alguns sinais que devem acender o alerta de saltos de desenvolvimento do bebê são os seguintes:

  • Maior irritabilidade. O bebê pode se irritar em um instante, o que nem sempre é tão simples de contornar ou acalmar, já que não é algum incômodo ou desconforto físico, mas, sim, algo que acontece em sua mente.
  • Choro sem motivo aparente. Como as coisas são novas e estão meio estranhas para ele, uma reação comum é começar a chorar, mesmo quando aparentemente não há nenhum motivo que tenha o levado a isso.
  • Mais apego com os pais e cuidadores. Bebês em salto de desenvolvimento costumam ficar especialmente “dengosos”, ou seja, querem ainda mais colo, peito e atenção. Se isso não acontece ou se o contato é interrompido, mesmo que brevemente, é provável que eles comecem a chorar, às vezes até sem parar.
  • Dificuldade para pegar no sono. Mesmo que já tenha sido estabelecida uma rotina de sono com o bebê, pode ser que ele demore bastante para começar a dormir e até mesmo deixe de seguir a sua rotina de descanso.
  • Mais acordadas durante a noite. Além de demorar para cair no sono, os saltos de desenvolvimento do bebê costumam fazer que ele acorde várias vezes à noite ou até mesmo em suas sonecas durante o dia ou à tarde, também fugindo de seus padrões.
  • Mudanças no apetite. É comum que o bebê queira mamar mais, não apenas por estar necessariamente com mais fome, mas especialmente pelo contato físico para apaziguar suas emoções.

Afinal, quais são os saltos de desenvolvimento do bebê?

o que são saltos de desenvolvimento do bebe

Depois de saber o que são e quais são os sinais, chegou a hora de conhecermos quais são os saltos de desenvolvimento do bebê, ou seja, quais são as habilidades aprendidas pelos pequenos em cada um deles, e quando eles costumam começar.

Antes disso, porém, não se esqueça que as datas, durações e habilidades dos saltos são apenas estimativas, ou seja, pode ser que o seu bebê tenha saltos antes ou depois do previsto, bem como que desenvolva certas habilidades antes das outras. Não se esqueça: cada bebê é um bebê!

  • Salto 1 (de 4 ½ a 5 ½ semanas): os bebês ganham mais nitidez e foco na visão e, por isso, enxergam melhor os pais. Eles também olham para as coisas por mais tempo, respondem aos toques de forma diferente e ficam mais tempo ocupados e acordados.
  • Salto 2 (de 7 ½ a 9 ½ semanas): os bebês começam a entender que suas mãozinhas e pezinhos fazem parte do corpo e tentam controlá-los. Eles começam a mostrar preferência por objetos e cores, viram a cabeça em direção aos sons, olham para padrões, movem-se para frente quando estão no colo e fazem sons curtos e explosivos.
  • Salto 3 (de 11 ½ a 12 ½ semanas): eles enxergam distâncias mais longas, viram quando ouvem uma voz conhecida, seguem as coisas com os olhos em movimentos fluidos, rolam da barriga para as costas (com um pouco de ajuda), fazem bolhas de saliva e demonstram quando acham algo interessante.
  • Salto 4 (de 14 ½ a 19 ½ semanas): este é um salto bem longo, que pode durar de 4 a 6 semanas. Nele, os bebês, aprendem várias coisas, como bater com brinquedos na mesa, reagir quando se olham no espelho, respondem quando chamados pelo nome, resmungam quando estão impacientes, rolam com maior facilidade, se arrastam, percebem que podem gritar e, geralmente ao final do salto, eles já podem firmar a cabeça sem ajuda.
  • Salto 5 (de 22 ½ a 26 ½ semanas): um ponto super importante é que o bebê percebe que a mãe não faz parte dele e que, logo, eles são duas pessoas diferentes, o que resulta na angústia da separação. Com isso, ele pode ficar ainda mais apegado à mãe. O bebê também se interessa por zíperes, adesivos e etiquetas, arremessa coisas para ver o que acontece, assopra, faz sons com a língua e tenta se levantar sozinho.
  • Salto 6 (de 33 ½ a 37 ½ semanas): os bebês começam a engatinhar e se movimentam mais, além de imitar movimentos feitos pelos pais, como dar tchau, por exemplo. Eles também se reconhecem no espelho, podem mudar seu comportamento e até desafiar outras pessoas a jogar um jogo.
  • Salto 7 (de 41 ½ a 46 ½ semanas): os pequenos podem começar a apontar para objetos, imitar movimentos feitos pelos pais (como guardar algo na gaveta), falar mais palavras corretamente, responder a perguntas simples (como abrir os braços para falar sobre seu tamanho), montar quebra-cabeças simples e com poucas peças, reproduzir sequências de gestos e tentar calçar as meias sem ajuda.
  • Salto 8 (de 50 ½ a 54 ½ semanas): muitos bebês começam a andar, além de falar mais palavras, pegar roupas e querer se vestir, dar banho em bonecos e prestar bastante atenção em programas e atividades feitas pelos pais, como cozinhar ou se maquiar.
  • Salto 9 (de 59 ½ a 64 ½ semanas): aqui, os bebês começam a combinar gestos e palavras para mostrar o que eles querem, brincam com emoções e expressões faciais, imitam pessoas, reproduzem tarefas domésticas, apresentam medos irracionais, empurram brinquedos enquanto andam e podem começar a fazer birras mais intensas e temperamentais.
  • Salto 10 (de 70 ½ a 76 ½ semanas): neste salto, os bebês adquirem um senso de consciência, percebendo que possuem o seu corpo, podem fazer coisas sozinhos, possui suas próprias vontades, entendem que os pais são pessoas distintas com suas vidas e atividades, aprendem sobre regras (como o que pertence a alguém e quais são os deveres), criam desenhos que representam algo do mundo real, compreendem muito melhor o que é falado ao seu redor, falam mais palavras, entendem melhor o tempo e podem demonstrar alguns sinais de desobediência.

Ah, é importante lembrar que há outros saltos além desses, mas que acontecem mais para frente. Eles continuam a acontecer até a adolescência! Existe também os marcos do desenvolvimento dos recém-nascidos dos quais já falamos sobre aqui em nosso blog!

Veja também: Recém-nascido: marcos do desenvolvimento e outras angústias

Como lidar com as mudanças dos saltos do bebê?

saltos de desenvolvimento do bebê

Algumas dicas importantes para passar por esses momentos são as seguintes:

  • Dê ainda mais apoio ao bebê. Essa é uma fase difícil e repleta de descobertas, e a ajuda dos pais e cuidadores é indispensável para amenizar o turbilhão de emoções e sensações.
  • Não hesite em dar colo e carinho. Durante os saltos de desenvolvimento do bebê, é comum que eles fiquem mais “dengosos”, como vimos anteriormente. Portanto, não tenha medo de dar colo e aquele chamego especial que torna tudo mais fácil.
  • Pratique a alteridade e a empatia. Lembra quando comentamos sobre alteridade e empatia? Pois bem, este é um ótimo momento para exercitar ambos os conceitos, já que se colocar no lugar do bebê e entender que ele é um indivíduo com suas próprias emoções, comportamentos e escolhas ajuda os adultos a entenderem melhor o que se passa.
  • Evite comparações e lembre-se que cada bebê é um bebê. Nós comentamos sobre quais são saltos de desenvolvimento dos bebês, mas essa é apenas uma estimativa. Isso significa que não costuma haver nada de errado no fato do seu filho demorar um pouco mais que outro bebê para desenvolver as habilidades citadas.
  • Seja paciente, pois os saltos passam. É inegável que os saltos do bebê também são mais cansativos para os pais e cuidadores, já que a demanda por atenção, tempo e cuidado cresce bastante. Porém, não se esqueça de que por mais demorado que seja algum salto, ele passa, além de ser algo indispensável para seu crescimento e desenvolvimento.

Depois de aprender o que é salto de desenvolvimento e quando eles acontecem, você estará muito mais preparado para lidar com tais momentos e ajudar os pequenos nessa grande evolução pela qual eles passam.

Além de todo esse aprendizado sobre saltos de desenvolvimento do bebê, uma ótima alternativa para amenizar as transições e evoluções é contar com o apoio dos livros, como os do clube de leitura do Quindim, para brincar e se divertir. Você também pode conferir a nossa lista de livros para bebês de até 2 anos! Boas leituras!

Assine o Clube Quindim

APROVEITE ESTE MOMENTO PARA INCENTIVAR A LEITURA!