Perigos da Internet: conheça os principais e saiba como garantir uma navegação segura e saudável para os pequenos

Proporcionar uma internet segura para seus filhos é fundamental

Tudo ficou tão mais fácil com o acesso à internet, não é verdade? O problema é que, assim como a web tem muitas coisas boas, também há os perigos da internet, sobretudo para crianças e adolescentes.

Além de criminosos e pessoas com más intenções, também existem uma infinidade de sites que são impróprios para os pequenos. Uma pesquisa feita pela TIC Kids Online Brasil mostrou que cerca de 64% das crianças e jovens acessam a internet por conta própria.

Isso representa 64% de crianças mais vulneráveis a ações maliciosas e conteúdos impróprios.

Pessoas mal-intencionadas estão em todos os lugares. Se você protege seu filho na vida real, por que deixaria de acompanhar o que ele faz na internet?

Apesar da preocupação, é possível deixar as crianças longe dos riscos da web. Conheça agora quais os perigos da internet e o que fazer para proteger os pequenos neste ambiente.

Atenção redobrada aos perigos da internet

Perigos da internet para crianças

A hiperconectividade já faz parte do nosso cotidiano, e as crianças das últimas gerações já nasceram imersas em um ambiente tecnológico.

O mundo inteiro e uma enxurrada de informações estão disponíveis a apenas um clique de distância, mas se para nós, adultos, a internet já apresenta perigos, imagine para crianças.

Nos últimos anos, já vimos diversas provas que a internet é perigosa. Desafios como Baleia Azul, Desafio Momo e, em 2020, o Homem Pateta, mostraram que é preciso ter muita atenção e observar o que os pequenos estão acessando na web.

Além desses, a internet esconde muitos outros perigos. Por isso, veja a que as crianças e adolescentes podem estar expostas.

Cyberbullying

O bullying como conhecemos ainda existe, mas também extrapolou o real e foi parar dentro das telas. O cyberbullying é o ato de perseguir, insultar, agredir, ridicularizar ou assediar outra pessoa na internet.

Uma outra forma de fazer isso é o chamado Happy Slapping, que é quando um ou vários indivíduos agridem uma pessoa e gravam para transmitir o incidente nas redes sociais. Portanto, além da agressão, ainda há uma exposição da vítima. Dessa forma, a pessoa sofre o bullying tanto no mundo físico quanto no virtual.

Veja também: Quais os impactos psicológicos do uso de redes sociais sociais pelos jovens?

Abusos na internet

Existem várias formas que pessoas mal-intencionadas e criminosos utilizam para abusar dos pequenos na internet. Muitos dos casos começam com adultos que se aproximam, ganham a confiança da criança e depois aproveitam para explorar ou abusar sexualmente.

Essas situações podem acontecer nas redes sociais, jogos on-line e outros meios. Em casos mais graves, os criminosos conseguem fotos ou vídeos e fazem chantagem ameaçando expor os conteúdos na internet. Por mais que seja um crime, essa prática, infelizmente, é muito comum.

Acesso a conteúdos impróprios

Os conteúdos recebem classificações que indicam a idade mínima indicada para que as crianças acessem. Alguns pais e responsáveis não ligam muito para essas indicações, mas elas são essenciais para que os pequenos não vejam conteúdos impróprios que podem ser prejudiciais para seu desenvolvimento.

Por exemplo, conteúdos com linguagem imprópria, palavras racistas, violência, sexualização, xenofobia e de outras naturezas maliciosas não são indicadas para audiências de crianças e adolescentes.

Veja também: Mudança de comportamento nas crianças e adolescentes. Como lidar?

O que fazer para proteger seus filhos dos perigos da internet?

Quais são os perigos da internet

A orientação por meio do diálogo é uma das principais ferramentas para tornar a internet segura para crianças. Cerca de 80% dos pais e responsáveis dizem que conversam com os pequenos sobre o que eles acessam na web, como mostra a pesquisa da TIC Kids Online Brasil que mencionamos anteriormente.

Entretanto, sabemos que essa é uma questão muito mais profunda e que exige um acompanhamento bem próximo. Afinal, esse é um esforço diário, mas que deve ser feito.

Se você ainda não sabe muito bem o que fazer, não se preocupe! Confira algumas dicas sobre o que fazer para deixar as crianças acessarem a internet com mais segurança.

Estipule um limite de tempo por dia

A internet é um universo cheio de possibilidades para serem exploradas, e as crianças e adolescentes sabem disso. Muitas vezes, se dependesse deles, todo o tempo disponível seria usado para navegar na web.

O melhor é estabelecer um limite de tempo em que a criança ou adolescente possa acessar a internet. Dessa forma, você também consegue administrar a rotina dos seus filhos para que eles se dediquem a outras atividades.

Veja também: 7 dicas para despertar a paixão por livros nas crianças que não gostam de ler

Entenda o que os pequenos gostam de fazer na internet

Uma das melhores ferramentas para tornar a web segura é o diálogo e a conscientização sobre os perigos da internet. Entretanto, outra questão muito interessante é falar com seus filhos sobre o que eles gostam de fazer na internet, que redes sociais eles utilizam, que perfis mais gostam de acompanhar, que canais do YouTube gostam de assistir e tantas outras coisas. Assim, além de conhecer melhor os gostos das crianças, você poderá acompanhar também esses conteúdos, entender se há algum ponto de atenção ali e conversar com seu filho ou filha conforme necessário.

Utilize ferramentas que bloqueiam sites impróprios

Nascidos em um mundo conectado, às vezes as crianças entendem mais sobre as tecnologias do que nós. É claro que existem muitos sites e aplicativos que têm conteúdos criados especialmente para os pequenos, mas ainda é necessário tomar alguns cuidados.

Uma das alternativas para aumentar a segurança é utilizar ferramentas que bloqueiam sites impróprios. Você faz isso em páginas da web, nos navegadores e até pelos dispositivos que os jovens usam.

Uma boa sugestão é o Google Family Link para pais, app gratuito que permite a definição de regras digitais para os dispositivos de crianças e adolescentes, ensinando-os a encontrar conteúdo de qualidade e controlando o tempo de uso, por exemplo. O aplicativo está disponível para Android e iOS.

Veja também: 11 atividades de alfabetização e letramento para os pequenos

Mas, afinal, como garantir o acesso seguro à internet?

A supervisão ainda é a melhor ferramenta que podemos ter para cuidar das crianças. Além das dicas dadas acima, você também pode conferir uma série de orientações da central de segurança do Google para tornar a internet um local mais seguro.

Crianças e adolescentes nem sempre conseguem compreender o que pode ser danoso na internet. Nesse sentido, a atitude correta é intervir para evitar situações mais complicadas. A proibição não é a melhor opção, pois em algum momento eles terão que entrar em contato com a rede.

Então, manter uma relação aberta e explicar os perigos da internet para as crianças garante resultados mais positivos. Além disso, a relação entre vocês será fortalecida, sobretudo naqueles momentos sem a presença tão intensa da tecnologia.

A leitura junto dos filhos é uma forma muito gostosa de estreitar o vínculo. O clube de leitura do Quindim é uma ótima pedida, com livros enviados todos os meses para a sua casa. Assim, você ajuda a construir um hábito saudável e proporciona uma atividade de lazer, que estimula o desenvolvimento infantil, longe das telas.

Assine o Clube Quindim

APROVEITE ESTE MOMENTO PARA INCENTIVAR A LEITURA!


ESTES ARTIGOS PODEM SER DO SEU INTERESSE

livros sobre empatia

8 livros sobre empatia para crianças

brincadeiras para fazer em casa com crianças até 12 anos

10 brincadeiras para fazer em casa com crianças até 12 anos

Livros para dormir que as crianças vão amar

8 LIvros para dormir que as crianças vão amar

Autoestima da criança negra

A importância da autoestima da criança negra

10 filmes de comédia infantil para assistir com toda a família!

10 filmes de comédia infantil para assistir com toda a família!

Como falar sobre colorismo com as crianças

Você sabe o que é colorismo? Veja Como falar sobre o tema com as crianças

Padrões de beleza. Como os padrões de beleza afetam as crianças. Ditadura da beleza e pressão estética

Como os padrões de beleza afetam diretamente as crianças

Histórias para contar para crianças

Histórias para contar às crianças de acordo com a faixa etária

Livros para crianças de 11 anos

8 livros para crianças de 11 anos

Autonomia da criança

autonomia da criança: por que é tão importante estimular a autonomia dos pequenos?

leonardo-ponso

LEONARDO PONSO

Leonardo Ponso é redator desde 2015, casado com a Tábata e pai do Rafael. Tem certeza que o seu interesse pela leitura quando pequeno influenciou diretamente na sua profissão hoje. É fascinado pelo universo infantil e ama a experiência de vivenciar cada evolução do seu filho. Gostaria muito de saber o que passa na mente dos pequenos.