O segundo filho: confira algumas das principais mudanças que ele traz à família e como lidar com elas

Ter um segundo filho é uma experiência fantástica, mas pede algumas adaptações

Ter uma família maior é o sonho de muitos pais. Após a chegada de um bebê, é comum que comecem a pensar e planejar o segundo filho. Ou, às vezes, mesmo que não seja planejado, quando descobrem a segunda gravidez, vem a pergunta: “um segundo filho, e agora?”.

É claro que a dinâmica familiar vai mudar, principalmente em relação ao primeiro filho. A chegada de um novo membro pede a reformulação de papéis. Mas essa mudança faz parte desse momento e o período gestacional costuma ser o tempo de transição para preparar o ninho. Portanto, é uma época de aprendizado.

Então, venha conferir como a chegada do segundo filho impacta a dinâmica familiar e aprenda a lidar com essa transição.

O que esperar com a chegada do meu segundo filho?

Quando chega o segundo filho

O equilíbrio e a harmonia passam a se transformar em preocupações. Afinal, como será que o primogênito se comportará com a chegada de um irmãozinho? Como lidar com as mudanças no ambiente familiar?

Essas são questões que os pais costumam se fazer e que nem sempre vão encontrar respostas exatas, mas está tudo bem! Um artigo sobre o impacto do segundo filho na dinâmica familiar mostra que cada um tem um papel fundamental nessa transição.

E o que os pais podem esperar quando descobrem que vão ter o segundo filho?

A preocupação com a reação do filho mais velho é a primeira grande questão levantada. Afinal, até então, a criança está acostumada a ter todas as atenções só para ela.

Por isso, essa transição é uma época cheia de incertezas sobre a reação do pequeno com a chegada do bebê, a rotina com os dois filhos em casa e outras dúvidas.

A redefinição de papéis

É claro que a chegada de um bebê pode parecer um pouco mais fácil para os pais, pois vocês já passaram por isso antes, certo?

No entanto, a aflição está em relação ao filho mais velho, como será o processo de aceitação do novo membro da família e as mudanças no comportamento. Além do casal, o primogênito também terá um novo papel na família, que será o do irmão mais velho – e não mais do filho único.

A boa notícia é que o instinto dos pais ajuda bastante nesse momento! Além disso, a integração do segundo filho é um processo que demanda tempo e que será necessária a inserção de toda a família: avós, tios e outros membros.

A reação do primogênito

O que fazer quando o segundo filho chega

O nascimento do irmãozinho afeta todo o sistema familiar, mas é sentido especialmente pelo filho mais velho.

As mudanças profundas têm efeitos que são facilmente percebidos no primogênito. A criança começa a ter comportamentos como:

  • Mostrar sinais de descontentamento;
  • Demonstrar ciúmes;
  • Fazer travessuras;
  • Imitar o irmão mais novo (pedir colo, fala infantilizada);
  • Ter condutas caprichosas;
  • Chorar com mais facilidade.

Em alguns casos, a criança pode começar até mesmo a ter problemas de sono ou ficar mais introvertida. Porém, ela também passa a demonstrar mais carinho e fica interessada no bebê. Ou seja, as questões socioemocionais são as principais mudanças e que exigem maior atenção.

Leia também: Ciúme infantil e psicologia: saiba porque seu filho sente ciúmes

Como fortalecer o vínculo com o filho mais velho?

Como receber o segundo filho

A espera do bebê é sempre incentivada pelos pais, que contam histórias em relação a como será maravilhoso para a criança ter um irmãozinho. Porém, na prática, nem sempre os pequenos recepcionam tão bem o recém-nascido.

Com o segundo filho, a criança mais velha pode se sentir negligenciada e deixada de lado, uma vez que as atenções que antes eram voltadas para ela, passam a ser divididas com o bebê.

No meio dessa situação complexa, existem maneiras de acolher e mostrar para os pequeninos que eles continuam sendo importantes e muito amados!

Separe um tempo somente para a criança

Sabe aquele momento de contar uma história antes de a criança dormir ou até mesmo a hora de fazer o dever de casa? Essas atividades podem ser reservadas para dar sua atenção completa ao filho mais velho.

Dar amor e carinho em um tempo exclusivo mostra para a criança que ela é importante e que, ao contrário do que ela pode imaginar, não foi trocada pelo bebê. O sentimento de abandono é comum, pois, de uma hora para outra, o pequeno já não recebe a mesma atenção que antes.

Envolva a criança nas tarefas, converse, abrace e mostre que está tudo bem!

Veja também: 8 livros para ler na gravidez. Veja a importância de ler antes do bebê nascer

Planeje a nova rotina

Começar a desenvolver a nova rotina deve começar desde a gravidez. Assim, a criança pode se adaptar aos poucos com as mudanças. Planejar com antecedência essa transição deixa tudo mais fácil para o pequeno e para os pais.

Por exemplo, se a criança está acostumada com a mãe preparando o café da manhã, essa responsabilidade pode começar a ser delegada aos poucos ao pai. Dessa maneira, não haverá uma mudança brusca na rotina.

Envolva a criança nas novas atividades

Essa é uma dica valiosa para fortalecer o vínculo entre criança e bebê e mostrar que não há uma disputa pela atenção e amor dos pais. Quando a criança contribui nas tarefas, ela se sente mais valorizada e isso aumenta sua autoestima.

Entretanto, não exagere e tenha cautela para que o pequeno não sinta que esses cuidados são uma obrigação dele. Se isso acontecer, os efeitos podem ser opostos.

Por isso, convide o seu filho mais velho nas atividades, como ajudar na hora do banho, ler histórias, cantar canções de ninar e outras tarefas. Aproveitar um momento para fazer a leitura de livros com os dois filhos também ajuda na aproximação.

O segundo filho mostra que o coração pode dobrar de tamanho e que cabe muito mais amor do que imaginamos. Então, que tal ter um momento para relaxar e fortalecer o vínculo familiar com a leitura de livros para seus filhos? Inclusive, há livros que ajudam na relação entre irmãos!

Com o clube de leitura do Quindim, você recebe novos livros a cada mês e pode ter esses momentos de ternura para ler e aproximar ainda mais o primeiro e o segundo filho. Além disso, você recebe as leituras no conforto da sua casa, sem precisar se preocupar!


Assine o Clube Quindim

APROVEITE ESTE MOMENTO PARA INCENTIVAR A LEITURA!


ESTES ARTIGOS PODEM SER DO SEU INTERESSE

histórias infantis para dormir

HISTÓRIA INFANTIL PARA DORMIR: 7 CONTOS QUE AS CRIANÇAS VÃO ADORAR

Mãe de primeira viagem

10 dicas para mães de primeira viagem que vão ajudar na gestação e na maternidade

livros para ler na gravidez para o bebê

8 livros para ler na gravidez com o bebê: veja a importância da leitura antes do nascimento

7 DICAS PARA DESPERTAR A PAIXÃO POR LIVROS NAS CRIANÇAS QUE NÃO GOSTAM DE LER

7 dicas para despertar a paixão por livros nas crianças que não gostam de ler

Rotina do sono da criança

Rotina do sono: um guia que vai ajudar na hora de dormir das crianças

Desenvolvimento dos sentidos e os bebês. Veja quando o bebê começa a ouvir, sentir e enxergar

Desenvolvimento dos sentidos e os bebês: saiba quando o bebê começa a ouvir, sentir e enxergar

leonardo-ponso

LEONARDO PONSO

Leonardo Ponso é redator desde 2015, casado com a Tábata e pai do Rafael. Tem certeza que o seu interesse pela leitura quando pequeno influenciou diretamente na sua profissão hoje. É fascinado pelo universo infantil e ama a experiência de vivenciar cada evolução do seu filho. Gostaria muito de saber o que passa na mente dos pequenos.