Como contar histórias para bebÊs?

Não existe certo ou errado quando falamos sobre como contar histórias para bebês. Cada criança é única e pode ter suas diversas preferências, mas essas são algumas dicas que o Clube de Leitura Quindim separou e que podem ajudar nesse momento. E, se você ainda ficar com alguma dúvida no final, pode assistir um vídeo em que trazemos um exemplo prático, confira!

E, se além de como contar histórias para bebês, você também estiver com dúvidas sobre qual livro escolher ao ler com bebês, você pode baixar o nosso e-book gratuito com 30 livros que ajudam no desenvolvimento infantil do bebê. Vale lembrar que o nosso clube de assinatura infantil também seleciona os melhores livros para ler com os pequenos, enviando mensalmente obras escolhidas por grandes especialistas como Ziraldo e Ana Maria Machado para a casa dos nossos assinantes!

Dicas práticas de como ler para bebês

1. A posição da leitura

Não existe posição certa ou errada, o que vale é descobrir qual a melhor para você e o seu bebê. Você pode colocar o pequeno sentado no seu colo ou de frente para você. Ou pode se deitar ao lado dele e segurar o livro sobre vocês. Teste qual a melhor para os dois, ou então varie de acordo com o dia. Lembre-se: a melhor posição para ler com o seu bebê é aquela que vocês preferirem!

2. O livro precisa estar visível

Como contar histórias para bebês. Como ler para bebês

Quando falamos de como contar histórias para bebês, este é um ponto muito importante: leia com o livro virado para o bebê. Assim, ele pode acompanhar as ilustrações e as páginas enquanto você lê. E, ainda, se quiser deixar o pequeno explorar um pouco mais as imagens antes de virar a página, isso pode ser muito interessante para ele!

3. Atmosfera para ler com o bebê

Aqui, novamente ressaltamos o que dissemos sobre a melhor posição para se ler com o bebê: não existe certo ou errado. Ou um lugar melhor ou pior. Você pode ler com o seu pequeno onde vocês preferirem. Mas criar uma atmosfera tranquila e aconchegante pode potencializar esse momento. Você pode até mesmo montar um cantinho ou lugar especial para a leitura e aumentar ainda mais o carinho e afeto por esse momento. Aqui no nosso blog, também temos algumas dicas para montar cantinhos da leitura no quarto das crianças.

Veja também: Dicas de cantinhos da leitura no quarto das crianças

4. Leitura e presença

Esta é uma dica muito importante! Esteja presente durante a leitura com o bebê e faça desse um momento de qualidade entre vocês dois. Ou seja, nada de celulares, telas, distrações ou pressa! Esteja 100% presente para o seu pequeno!

5. A capa do livro e seus elementos

Às vezes, na ansiedade de ler um novo livro, logo o abrimos para ler para o bebê! Mas calma! Que tal antes ler o título da obra na capa do livro, mostrar e ler o nome do autor e da editora? Você pode achar que o bebê não vai entender o que é uma editora, o que significa o nome do autor etc. E, a princípio, não vai mesmo. Mas é dessa forma que ele começa a aprender as convenções presentes em um livro. Como, por exemplo, onde está o título, que é ali na capa onde geralmente ele pode encontrar o nome do autor e várias outras informações que para nós são muito fáceis de localizar, mas que, para o pequeno que não tem esse repertório, é algo muito novo. Além disso, esse tempo da leitura da capa e da folha de rosto é muito importante para vocês se desligarem do mundo externo e entrarem no livro. Um tempo de transição que não deve ser ignorado.

6. Vozes e entonações

Histórias de animais para crianças

Às vezes, ao pensar em como contar histórias para bebês, pode ser que você fique com um pouco de vergonha de fazer vozes diferentes ou dar outras entonações durante a leitura em voz alta. Não tem importância, você não precisa ser um ator. O que importa é: se jogue na leitura. Divirta-se. Emocione-se. Viva aquele momento. Talvez no começo você ache meio estranho se colocar como leitor lado a lado com a criança, sem cobranças para saber “o jeito correto de ler para ela”, como se isso existisse! Mas acredite: quando você se entregar de verdade à leitura, os pequenos vão perceber. E quando você menos esperar, estará brincando de atuar ao ler diálogos. Lembre-se: não precisa ser um artista. É a entrega genuína que criará momentos inesquecíveis para vocês dois.

Veja também: Como ler para bebês

7. Os sons e o ritmo do livro

Ao pensarmos em como contar histórias para bebês, precisamos falar que respeitar os sons e ritmos do livro pode parecer difícil se você for mais tímido ou nunca tiver lido em voz alta com algum pequeno antes. Mas não tenha medo. É o que já falamos no tópico acima: entregue-se à leitura como um momento gostoso. A dica aqui é não ter pressa. Durante a leitura, respeite os silêncios, as pausas das pontuações. Elas o guiarão para o ritmo que o autor quis dar à obra, enfatizando efeitos poéticos, criando ênfases, suavizando informações. E, se tiver onomatopeias, entregue-se também à brincadeira de reproduzir os mais diferentes sons. Vocês irão se divertir!

8. Palavras “díficeis”

Na hora de ler, muitos pais preferem trocar as palavras que consideram difíceis por outras mais simples e acabam perdendo a oportunidade de expandir o vocabulário dos pequenos. Se sentir necessidade, você pode parar a leitura para explicar uma palavra a ele. Mas a ampliação de vocabulário na primeira infância ocorre de maneira muito orgânica: é utilizando diferentes palavras, em diferentes contextos, que eles vão aprendendo a usá-las. E, se o seu bebê ainda for muito pequeno e não compreender a explicação daquelas palavras, não se preocupe! Mesmo que o bebê não entenda aquela palavra, ele vai apreciar a sonoridade dela. Então, independentemente do significado, ele pode se divertir com o som de uma palavra mais engraçada ou ainda vendo nós adultos tentando pronunciar uma palavra difícil.

9. Pausas para comentários e explicações

Como contar histórias para bebês. Dicas para ler para bebês

Muitos pais se perguntam: posso parar a leitura para comentar as ilustrações, o texto ou até mesmo explicar uma palavra difícil? E a nossa resposta é sim! Com certeza! A leitura é um momento de troca, então não há problema nenhum em parar, apontar para um personagem ilustrado na página e comentar o que você acha que ele está fazendo, ou parar para comentar algo engraçado da história ou mesmo falar o que é uma palavra. Quanto a esse último, só tome cuidado para a leitura não ficar muito didática, explicando todas as palavras. Lembre-se de que as palavras estão em um contexto que pode fazer os pequenos entenderem o que ela significa conforme a encontram em diferentes situações. Então, não é necessário explicar tudo. Outro ponto importante: nesses momentos, você não precisa apenas falar mas ouvir também! Preste atenção no seu bebê e no que ele tenta expressar.

10. O silêncio

Quando falamos em como contar histórias para bebês, não podemos ter medo do silêncio: sustente aquela página mais vazia, você não precisa correr para virá-la. Em momentos de mistério, tensão, terror e tristeza, falar mais devagar e respeitar as pausas ajuda a transmitir sensações e enfatizar determinados efeitos poéticos. Além disso, trabalhar bem as pausas e os silêncios transmitirá o ritmo de leitura que os autores buscaram criar.

Veja também: A importância da leitura para bebês

11. O tempo do bebê

Às vezes, nos planejamos para ler com o bebê em um determinado horário, ou queremos muito ler um livro novo com ele assim que chega. Mas, com os bebês, temos que prestar mais atenção à disposição deles para ler. O que pode ocorrer é eles estarem muito agitados, ou com fome, ou irritados bem no momento que separamos para a leitura. Nesse caso, insistir pode ser contraproducente. A leitura não é uma obrigação e temos de entender que aquele não é o melhor momento para o bebê.

Então, fique atento e procure o momento em que o bebê esteja mais disponível. E tudo bem se você não conseguir ler o livro inteiro de uma vez, pode parar no meio e retomar depois. O que importa é não forçar. Ah, e para crianças um pouco maiores e que já andem, por exemplo, vale lembrar que não é pelo fato de elas estarem andando pelo quarto ou mexendo em algum objeto que não estão prestando atenção na leitura. Uma dica interessante é tentar conversar sobre a obra para ver se elas estão atentas e ouvindo.

12. As reações do bebê

Como contar histórias para bebês de 0 a 2 anos. Como ler para bebês

Não é por serem pequenos que os bebês não vão gostar de ver o livro. Uma dica na hora de ler para bebês é: como os bebês mais novos ainda não enxergam com muito foco, você pode aproximar o livro dele quando acabar de ler o texto da página e deixar que ele veja a obra. Outro ponto importante é prestar atenção no seu bebê. Quando ele estiver vendo o livro, você pode notar para que ponto ele olha ou aponta. O que ele tenta falar ou imitar. E você pode também apontar e falar sobre outro personagem ou mesmo reforçar o que é aquilo para onde o bebê está apontando. E o melhor disso tudo é que, pela entonação e ritmo da sua voz, o bebê passa a conseguir distinguir quando você está contando a história e quando você está fazendo comentários sobre a obra ou conversando.

13. As conversas após a leitura

Como contar histórias para bebês. Como ler para bebês de 0 a 2 anos

Quer uma troca mais legal do que conversar sobre um livro após a leitura? Pode parecer difícil conversar com os bebês sobre a história, mas você pode ir perguntando se ele gostou, ou mesmo durante o dia a dia de vocês comentar algo que lembre o livro que leram ou que se pareça com algum elemento da história!

14. Dê o exemplo

Você já ouviu que as crianças aprendem com o exemplo? Pois é assim nesse caso também. Então além de saber agora como contar histórias para crianças, mostre também o apreço e o valor que você dá aos livros, mostre o que você está lendo, tenha livros em casa, receba e dê livros de presente, deixe que o pequeno o veja lendo, esteja presente e se divirta lendo com o seu pequeno. Dessa forma, o seu encanto com o mundo da leitura irá despertar a curiosidade dos pequenos em conhecer e mergulhar nesse mundo tão encantador e que fascina os pais e a família.

Veja também: Livros para bebês: 10 obras para ter em casa

15. O momento de cada livro

Essa é a nossa última dica sobre como contar histórias para bebês. Precisamos lembrar que não gostar de um livro também é um processo importante. Afinal, ninguém gosta de todos os livros, filmes e séries que leu ou viu na vida. E não gostar de um livro mostra que o pequeno está desenvolvendo sua autonomia e seu próprio gosto. E se o pequeno não gostou do livro agora você também pode guardá-lo para ler no futuro com ele. Quem nunca redescobriu uma obra literária ou do audiovisual que não gostava no passado e depois acaba adorando ao dar uma segunda chance? É claro que você pode optar também por comprar obras parecidas com as que sabe que o seu filho já gosta, mas lembre-se de que assim você pode estar perdendo a oportunidade de ampliar o repertório dele: gosto é algo construído. Por isso, mantenha a mente aberta. Você pode se surpreender com as obras que o seu filho vai gostar.

Assine o Clube Quindim

APROVEITE ESTE MOMENTO PARA INCENTIVAR A LEITURA!