Conheça as vantagens do hábito da leitura na quarentena

Se você está em casa praticando o isolamento social, provavelmente deixou muitas atividades rotineiras para trás. Com mais tempo livre e a família toda em casa, essa é a oportunidade de começar bons hábitos juntos e, quem sabe, retomar práticas que você tenha abandonado. Que tal transformar em um hábito consistente a leitura na quarentena, caso você tenha deixado os livros de lado? Confira alguns motivos para se render à leitura durante este período.

Ler é aproveitar o tempo extra que temos disponível

O momento de isolamento social é ideal para reflexão e para começar (ou reforçar) os bons hábitos. Além disso, é uma forma também de aproveitar melhor o tempo, que tende a estar mais disponível. “Sempre reclamamos muito da falta de tempo, agora o que mais nos sobra parece ser tempo. Aproveite para realizar uma atividade prazerosa, principalmente para aquilo que antes não conseguia fazer por passar pouco tempo em casa ou estar cansado pelas atividades do dia a dia”, aconselha a psicóloga Mônica Soutello, especializada em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP) e diretora da Clínica Miosótis – Núcleo de Desenvolvimento Humano. A especialista indica que todas as atividades que você não conseguia realizar (ou realizar com calma), antes da pandemia, devem ser aproveitadas agora. “Ler um bom livro, tomar um bom café da manhã todos juntos, assistir ao pôr do sol, tudo isso fará falta depois que a rotina for retomada”, aponta.

A leitura na quarentena é uma atividade que pode ser praticada em família

Da mesma forma que é gostoso reunir a família para assistir a um filme, pais e filhos também podem se reunir para praticar a leitura na quarentena juntos. No caso de uma criança que ainda não sabe ler, por exemplo, contar uma história para seu filho é um ótimo momento de estreitar vínculos. Contudo, mesmo com crianças mais velhas, que já leem os próprios livros, a atividade não precisa ser solitária. “Os pais podem e devem ler juntos com os filhos, mesmo que estejam lendo coisas diferentes. É saudável que se façam companhia nesses momentos”, recomenda Mônica.

Veja também: Como ler mais: 10 dicas para ampliar a leitura da família

A leitura na quarentena pode ser um ótimo exemplo para que os filhos adotem o hábito

Na opinião da psicóloga, além de companhia, ler na presença dos filhos incentiva, inclusive, que a leitura vire um hábito na vida deles. “Se a criança observa que os pais adotam a leitura como uma atividade rotineira, isso fará parte da vida dela, porque os filhos observam os pais e são influenciados pelos seus comportamentos”, explica Mônica. Tornar a leitura uma parte da rotina da família ou mesmo separar, por exemplo, um espaço da casa como um recanto de leitura também podem ajudar a fortalecer a atividade como um hábito.

assine clube quindim leitura na quarentena

A leitura na quarentena pode ser um recurso para momentos de medo e incerteza

A leitura estimula a memória, aumenta o vocabulário e melhora a concentração, além disso, traz a possibilidade de se identificar com vivências ou personagens, o que pode trazer alívio e ser bastante útil num período de incerteza como o que estamos vivendo. “Pode trazer também descanso para a mente. Afinal, temos a possibilidade de desfocar da leitura ligada ao trabalho e ler algo só para descontrair. E serve, claro, para aumentar nosso conhecimento”, acrescenta a psicóloga.

Caso você note que a ansiedade esteja tirando o seu prazer pela leitura, fique atento. E então pare, respire e comece novamente. “Relembre o quão prazeroso sempre foi ler um bom livro e aproveite esse momento só para você”, recomenda Mônica. Livros com histórias capazes de estimular a imaginação e obras de reflexão sobre o autoconhecimento são muito bem-vindas neste momento.

Veja também: Medo na infância. Como a literatura pode espantar os fantasmas debaixo da cama

Diminui o tempo de exposição às telas

Dedicar-se a um livro tende a substituir o tempo dispensado às telas, como, por exemplo, televisão, videogame e redes sociais, o que, num contexto de pandemia, pode agravar sintomas como ansiedade e irritabilidade.

Mediar o tempo de exposição do pequeno Ben, 2 anos, às telas foi um desafio para a jornalista Débora Zanelato. Afinal, até o início da pandemia, a mãe optou que ele não tivesse contato com as tecnologias. “Aqui sempre foi possível não oferecer telas e foi isso que seguimos. Contudo, no isolamento, acabei deixando e teve um efeito rebote. Ele me pedia o tempo todo para assistir”, conta. Como os pais sentiram o comportamento do pequeno mudar, a família optou por voltar à realidade sem telas. Com isso, o hábito da leitura foi potencializado. “Nós assinamos para ele o Clube Quindim em janeiro e nesse momento de isolamento adquirimos outros livros. Geralmente lemos as mesmas histórias várias vezes”, relata Débora.

leitura na quarentena
O pequeno Ben, assinante do Clube Quindim, aproveitando os seus livros durante o isolamento

Pode ajudar com a qualidade do sono

Como já abordamos aqui, a leitura pode ser um grande facilitador para o sono. Não apenas para as crianças – que podem se acostumar a ouvir “uma historinha” antes de dormir, os adultos também podem desfrutar dos livros para ter uma melhor qualidade do sono. Afinal, especialistas recomendam que o ideal é se manter pelo menos uma hora longe das telas antes de dormir, além de cultivar uma rotina de preparação para ir para a cama. Que tal incluir a leitura de um livro dentro dessa rotina?


Tatiana Lazzaroto

Tatiana Lazzarotto é jornalista, escritora e feminista. Atualmente é mestranda em Estudos Culturais na Universidade de São Paulo (USP). É formada em Comunicação Social-Jornalismo e Letras-Português, pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) e especializada em Mídia e Política e Atores Sociais pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Também é Promotora Legal Popular (PLP), com formação em direitos das mulheres da União de Mulheres de São Paulo. Natural de Santa Catarina e radicada em São Paulo-SP desde 2011, é apaixonada por plantas e por cachorros, especialmente Gabo e Mercedes. Acredita no poder transformador da educação, das palavras e dos novos olhares.


Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *