Festival Literário: A POTÊNCIA DO OLHAR INDÍGENA NA LITERATURA INFANTIL

Nesta mesa do Festival Literário Quindim On-line, Renata Nakano, idealizadora e, além disso, diretora do Clube Quindim, recebeu Cristino Wapichana, Daniel Munduruku e Mauricio Negro para conversar sobre o olhar indígena na literatura infantil. Assista abaixo:

Na Live, os convidados conversaram principalmente sobre o perigo da história única, amplamente disseminada a respeito dos indígenas do ponto de vista do colonizador branco. Falamos, ainda, sobre o potencial da educação para trazer a transformação social, levando o olhar indígena na literatura infantil. Não deixe de assistir e compartilhar!



O festival literário quindim on-line

O Festival Literário Quindim On-line, um evento idealizado para discutir literatura infantil em seus mais variados aspectos, começou em julho, com uma primeira mesa no dia 23 de julho e será dividido em seis ciclos até o fim de 2020. Fique de olho para não perder a programação do próximo ciclo!

conheça os convidados da mesa "o perigo da história única: a potência do olhar indígena na literatura infantil"

Cristino Wapichana olhar indígena na literatura infantil

Cristino wapichana

Músico, compositor, cineasta e além disso escritor da etnia Wapichana, de Roraima, Cristino mora hoje em São Paulo e escreve livros infantis bastante reconhecidos no Brasil e no exterior. Seu livro A boca da noite, já enviado pelo Quindim, ganhou tradução para o sueco e a Estrela de Prata Peter Pan, importante prêmio na Suécia, ao mesmo tempo que ficou em 3º lugar no Prêmio Jabuti. Além disso, ele é coordenador do Núcleo de Escritores e Artistas Indígenas.

Daniel Munduruku

Daniel Munduruku

Escritor e professor do povo Munduruku, nascido em Belém do Pará, Daniel formou-se em Filosofia, com licenciatura em História e Psicologia, pela Universidade de São Paulo. Além disso, fez mestrado em Antropologia social e doutorado em Educação, também na USP, e pós-doutorado em Literatura, pela Universidade Federal de São Carlos. Com mais de 50 livros publicados, já recebeu prêmios como, por exemplo, o da FNLIJ e até mesmo uma menção honrosa da Unesco. Ao mesmo tempo, Daniel é diretor-presidente do Instituto Uka – Casa dos Saberes Ancestrais. 

Mauricio Negro

Mauricio Negro

Artista gráfico, ilustrador e escritor paulistano, Mauricio começou a atuar no mercado editorial na década de 1990, com formação em Comunicação Social pela ESPM. Além disso, Mauricio é gestor e consultor de projetos sociais, socioambientais e identitários, pensando na potência da diversidade brasileira. Tem mais de cem livros publicados em colaboração com outros autores, inclusive com os outros dois convidados, e já recebeu importantes prêmios, como o Jabuti, o White Ravens, entre outros, garantindo então muito reconhecimento na área da literatura infantil.

ONDE ASSISTIR AO FESTIVAL LITERÁRIO

Toda quinta, até o fim de 2020, teremos novos eventos às 20h, com transmissão simultânea nos canais do Clube Quindim: Facebook, Instagram e além disso no YouTube. Siga-nos em todas as redes sociais pra não perder as próximas!