De tamanhos, formatos e materiais diferentes, o universo de variedade dos livros é infinito. Prova disso é o livro-objeto, em que as características materiais do objeto deixam de ser transparentes para, então, ocuparem um espaço de destaque na leitura. Um exemplo de livro-objeto é o Era uma vez outra vez, de Edith Chacon e Priscilla Ballarin, já enviado pelo Clube Quindim e publicado pela Edições Barbatana. Para entender um pouco mais sobre esse tipo de livro, batemos um papo com o editor Paulo Verano e a designer Angela Mendes, que, juntos, pensam os livros da Edições Barbatana. Confira a conversa a seguir:

Clube Quindim: O que é um livro-objeto?

Editores Paulo Verano e Angela Mendes: Achamos que o livro, em si, já é um objeto mais que perfeito, por isso nos agrada pensar tanto sobre a sua materialidade. Assim, acreditamos qu