Entenda o que é coordenação motora e como ela se desenvolve nos pequeninos.

A infância é o principal período no qual desenvolvemos a coordenação motora. Nesse sentido, as fases do bebê são muito importantes, pois podem ajudar em diversos outros aspectos do desenvolvimento infantil, inclusive na fala e outros movimentos.

É incrível acompanhar e perceber como os bebês crescem, aprendem e se desenvolvem em poucos meses. Do recém-nascido que fica deitado o tempo todo até a criança que já senta, engatinha e até mesmo começa a andar, nota-se que são muitos aprendizados para poucos meses.

Num piscar de olhos, os bebês já mexem os bracinhos e pernas, pegam brinquedos, observam e acompanham com os olhos o que acontece ao redor. Tudo isso é possível graças ao desenvolvimento motor dos pequenos, que evolui rapidamente a cada dia que passa.

Então, vamos entender melhor como funciona a coordenação motora e de que forma você pode ajudar no desenvolvimento do seu bebê? Continue a leitura e vamos desbravar mais sobre esse assunto!

O que é coordenação motora?

Coordenação motora e seu desenvolvimento nos bebês

A coordenação motora nada mais é do que a capacidade que temos de articular músculos esqueléticos para realizar movimentos. Ou seja, qualquer movimentação que fazemos com o corpo se deve à sincronização dos comandos cerebrais, músculos e articulações.

Esse aprendizado acontece dia após dia e o bebê também pode ser estimulado. Dessa maneira, é possível contribuir para que a criança aprenda a controlar seus movimentos. Tudo isso tem a ver com experiências, desenvolvimento cerebral e outros aspectos que ajudam no desenvolvimento infantil.

Por mais que existam alguns marcadores que mostram a idade média para começar com certas aptidões e habilidades cognitivas (como sentar, engatinhar, andar etc.), é importante ressaltar que isso não deve ser seguido à risca, como se realmente fosse um padrão. Cada bebê tem suas características e desenvolve a coordenação dentro do próprio ritmo.

Além disso, outros fatores também podem ter influência no desenvolvimento, como é o caso de bebês prematuros, complicações no parto e outras razões — inclusive isso também pode estar ligado à personalidade, temperamento e outras questões.

Conheça os tipos de coordenação motora fina e grossa e veja as diferenças entre elas.

Coordenação motora grossa

A coordenação motora grossa é responsável pelos esforços físicos e movimentos mais amplos (que são as habilidades motoras fundamentais). Por isso, envolve atividade física e abrange grupos musculares maiores, gerando impactos.

Os exercícios são muito importantes e a coordenação motora grossa é desenvolvida a partir da primeira infância. Dessa forma, basta colocar a criança para correr, pular, caminhar, dançar, praticar esportes e muito mais. Uma dica é aproveitar as brincadeiras antigas para colocar a garotada para mexer o corpo!

Coordenação motora fina

Coordenação motora fina, veja como desenvolver

Ao contrário da coordenação motora grossa — que é mais ativa e cheia de energia — a coordenação motora fina é desenvolvida a partir de atividades mais sutis e delicadas.

O desenvolvimento ocorre pois os músculos mais pequenos que ficam distribuídos pelo corpo (a maioria nos pés e nas mãos) são os responsáveis por essas tarefas mais delicadas. Assim, habilidades motoras como desenhar, escrever, manusear livros, usar talheres, pintar e outras tarefas.

Veja também: O que é hora da bruxa em bebês? Entenda e saiba o que fazer

Exercícios para estimular a coordenação motora dos bebês

Atividades para a coordenação motora do bebê

As etapas do desenvolvimento da coordenação motora variam conforme a idade, os estímulos recebidos, o ambiente e outros aspectos. Todos os movimentos e ações após o nascimento dependem da função motora, até mesmo os mais sutis — como mexer um dedinho ou os braços.

As habilidades se desenvolvem de acordo com as fases de crescimento da criança. Aos poucos, as funções motoras alimentam a independência e autonomia, e os pequenos começam a realizar as atividades sozinhos, como comer, caminhar etc.

Um estudo sobre psicomotricidade aponta a importância de estimular todas as funções motoras e como cada uma delas é essencial para a saúde e desenvolvimento infantil.

Portanto, aprenda como estimular o bebê em cada etapa para ajudar nas habilidades cognitivas e coordenação motora. Em todas essas fases, sob a sua observação, você pode deixar o pequeno manusear seus livros infantis quando vocês leem juntos. Dessa forma, ele se familiariza com esse objeto e desenvolve aos poucos sua motricidade fina! Veja outras dicas:

  • 3 meses: a criança já consegue sacudir objetos. Por isso, você pode oferecer brinquedos coloridos e que façam algum som para chamar atenção e gerar estímulos na brincadeira.
  • Entre 3 e 4 meses: o bebê é capaz de juntar as mãos, jogar um objeto e depois pegá-lo de novo, esticando o braço em direção ao item. É uma boa fase para deixar brinquedos pendurados que induzam a criança tentar pegá-lo ou bater com as mãos nele.
  • De 6 a 12 meses: os pequenos já se esticam para pegar um objeto e ao pegá-lo o levam direto para boca. A partir dos 6 meses, os bebês também começam a se equilibrar e sentar, além de fazer o movimento de pinça com as mãos para pegar algo. Deixe objetos interessantes e seguros para a criança ao redor.
  • De 12 a 18 meses: A criança já sabe dar tchau, começa a dar os primeiros passos, joga propositalmente objetos no chão e observam como eles caem, coloca e tira itens de algum lugar, começa a comer com colherzinha e segura copo com as mãozinhas. Algumas brincadeiras interessantes a se fazer nessa fase são as de montar, pintar, correr e outras atividades.
  • Entre 18 e 24 meses: Crianças entre essas idades são bem ativas e já fazem uma série de tarefas sozinhas, como tirar os sapatos e comer. Você pode oferecer massinha de modelar e fazer várias outras brincadeiras.

Veja também: Saltos de desenvolvimento do bebê. O que são e como lidar com as mudanças?

Com quantos meses o bebê começa a sentar?

Coordenação motora. Com quantos meses o bebê começa a sentar

A partir do terceiro mês o bebê já começa a ter mais estabilidade. Você pode notar como o neném começa a ter maior sustentação e consegue manter a cabecinha levantada.

Depois de começar esses estímulos para se sustentar, lá pelo sexto mês a criança se mantém sentada com algum tipo de apoio. Isso acontece porque ela está desenvolvendo músculos das costas, do tronco e do pescoço.

Desse modo, é só uma questão de tempo para que a criança fique mais forte e tenha equilíbrio para se manter sentada sozinha. Dito isso, é interessante começar a encorajar que a criança fique sentada e coloque o tronco para frente e para trás, para treinar o equilíbrio.

Veja também: Quando nascem os dentes. Conheça as idades aproximadas e o que fazer para se preparar

Com quantos meses o bebê começa a engatinhar?

Coordenação motora do bebê. Com quantos meses o bebê começa a engatinhar

Assim como na fase que o bebê começa a ficar sentadinho, também é um período em que a criança fica mais preparada para engatinhar. De modo geral, isso pode acontecer entre 6 e 10 meses, pois é quando o neném consegue ficar de barriga para baixo e ergue a cabeça.

Esse movimento só é possível quando o bebê já tem força nos braços, ombros e costas. Então, esses sinais mostram que a criança já está forte o suficiente para começar a engatinhar.

Cada bebê no seu tempo!

“Mas o meu bebê não consegue fazer certos movimentos que são comuns em crianças da mesma idade, e agora?”

Podem haver duas possibilidades: a primeira é que o bebê ainda não está preparado, uma vez que cada criança tem seu próprio tempo de desenvolvimento. Por outro lado, consultar um médico especialista para eliminar possíveis problemas cognitivos ou motores também é muito importante, caso você ache necessário.

A coordenação motora nos ajuda a cada segundo. Você só está lendo este artigo agora porque desenvolveu essa habilidade desde criança. Tanto a coordenação motora grossa quanto a coordenação motora fina são importantes para o dia a dia.

Uma atividade que encanta e mostra bons resultados é a leitura. Nesse caso, em conjunto com o desenvolvimento da coordenação motora do bebê, você pode conhecer o Clube de Leitura Quindim para receber livros em casa todos os meses com uma curadoria maravilhosa para o seu pequeno – e também para você!

Assine o Clube Quindim

APROVEITE ESTE MOMENTO PARA INCENTIVAR A LEITURA!