O que é a geração Alpha? Quando ela começou?

Muito se fala sobre o termo, mas você conhece o seu significado?

Ah, as próximas gerações. É natural que elas venham e remodelem o mundo com suas novas formas de pensar, agir e sentir, o que torna o mundo um lugar bem aberto às mudanças. Nesse sentido, você sabe o que é a geração Alpha?

O assunto costuma estar em voga em portais infantis, entrevistas na televisão, publicações nas redes sociais e matérias de jornais e revistas, entre outros meios de comunicação, mas, mesmo com tanta exposição, nem sempre se sabe tanto sobre essa geração.

Caso você se encaixe nessa descrição, fique tranquilo, pois é comum ficarmos em dúvida sobre as definições e os intervalos de tempo de cada geração, embora esse seja um conhecimento importante para entendermos porque o mundo toma os rumos que nós vemos no dia a dia.

Sem mais delongas, vamos conhecer as gerações e as suas características!

O que é uma geração?

o que é a geração Alpha

Antes de conhecer quais são elas e o seu lugar no mundo, precisamos, primeiramente, entender qual é a definição desse termo.

Basicamente, geração consiste em um grupo de pessoas que nasceram por volta da mesma época e, além disso, cresceram no mesmo lugar. Por isso, tais pessoas exibem características, preferências e valores similares ao longo de suas vidas.

A ideia de gerações sociais, no sentido que é usada hoje, ganhou relevância no século XIX. Até então, o termo era usado para se referir aos relacionamentos familiares, não a grupos sociais mais amplos.

Em 1863, o lexicógrafo Emile Littré definiu geração como “todas as pessoas coexistindo em sociedade em um dado período de tempo”, definição bem assertiva e precisa sobre o que é uma geração.

Quais são as gerações?

geracao

Pois bem, depois de conhecer o significado, chegou a hora de saber quais são elas efetivamente.

Porém, cabe ressaltar que os nomes, as datas e os intervalos das gerações podem variar levemente de acordo com diferentes fontes especialistas no assunto. Confira:

Neil Howe e William Strauss

Esses são dois autores que escreveram um livro chamado Generations (Gerações), lançado em 1991, que discute, principalmente, a história dos Estados Unidos como uma sucessão de biografias geracionais.

  • 1900 a 1924: Geração G.I. (de Government Issue [problema governamental] e General Issue [problema geral])
  • 1925 a 1945: Geração Silenciosa
  • 1946 a 1964: Baby Boomers
  • 1965 a 1979: Thirteeners (relativo a quem tem 13 anos) ou Geração X
  • 1980 a 2000: Millennials (referente a milenar) ou Geração Y
  • 2000 em diante: Nova Geração Silenciosa ou a Geração Z

Population Reference Bureau

O Gabinete de Referência Populacional dos Estados Unidos é uma entidade que informa pessoas de todo o mundo sobre população, saúde e o meio ambiente, empoderando-as, dessa forma, a usar tais informações para avançar no bem-estar das gerações atuais e futuras.

  • 1928 a 1945: Geração Silenciosa
  • 1946 a 1964: Baby Boomers
  • 1965 a 1980: Geração X
  • 1981 a 1996: Millennials
  • 1997 a 2012: Geração Z

Center for Generational Kinetics

O Centro de Cinética Geracional é apaixonado pela solução de desafios geracionais para líderes e ao mesmo tempo acredita que separar os mitos das verdades em relação às gerações nunca foi tão importante para guiar o crescimento, a empregabilidade, a confiança e a inovação.

  • Antes de 1945: Tradicionalistas ou Geração Silenciosa
  • 1946 a 1964: Baby Boomers
  • 1965 a 1976: Geração X
  • 1977 a 1995: Millennials ou Geração Y
  • 1996 em diante: Geração Z, iGen ou Centennials
clube quindim

O que é a geração Alpha, afinal de contas?

o que é a geração Alpha

Mesmo nas diferentes fontes, você deve estar sentindo falta de uma geração, justamente a que te trouxe até este conteúdo, não é?

Pois bem, esta é a geração Alpha, cujos créditos podem ser dados ao pesquisador australiano Mark McCrindle. Ele definiu que os nascidos entre 2010 e 2024 pertenceriam a ela.

Em seu livro The ABC of XYZ: Understanding the Global Generations (O ABC do XYZ: Entendendo as Gerações Globais), McCrindle aponta as teorias apresentadas na pesquisa de Howe e Strauss ao se referir às crianças dos Millennials como “Alpha”.

Tal afirmação foi feita pelo ponto de vista de que essa geração muito provavelmente crescerá em um período de renascimento e redescoberta. Afinal, a Geração Alpha, a primeira nascida inteiramente no século XXI, marca um novo início para a economia, meio ambiente e clima político, entre outros assuntos.

Portanto, todas as crianças que nasceram de 2010 em diante são “Alpha”, denotação que, inclusive, tem tudo a ver com a ideia de renovação, já que esse é o nome da primeira letra do alfabeto grego, simbolicamente utilizada ao longo do tempo para marcar novos começos, em oposição ao “Ômega”, que é a última letra.

Leia também: Temas atuais para a geração atual

Características da Geração Alpha: o que ela tem de diferente?

Os Alpha têm pontos fortes e marcantes, e ainda que os traços de personalidade que definem gerações geralmente não apareçam antes da adolescência ou do início da idade adulta, já é possível perceber alguns quesitos notáveis, como os seguintes:

  • O uso da tecnologia é natural. Quem nasceu de 2010 em diante já veio ao mundo quando os smartphones eram comuns. Isso faz, portanto, com que o uso de tais dispositivos, além de tablets, computadores e afins, seja algo natural, que não precisa ser ensinado. Além disso, não imaginam a vida sem eles.
  • Aprendizado pela prática. Os Alpha não têm medo de apertar botões para entender o que eles fazem. Afinal, eles aprendem com a prática. Além disso, eles se mostram rápidos e curiosos, ou seja, uma brincadeira de criança da década de 1980 pode não ser a melhor opção para entretê-los.
  • Assistentes virtuais são presença comum. Seja a Alexa, o Google Assistente, a Siri ou a Cortana, a voz desses personagens é bastante familiar, portanto, isso os permite desfrutar intensamente de cada um. Afinal, uso da inteligência artificial também é algo bem comum em seus dias.
  • Maior independência. Ao aliar a curiosidade e o maior domínio das tecnologias, as crianças da geração Alpha se mostram mais independentes, mais autônomas, pois gostam de descobrir novas coisas por si próprias.
  • Comportamento diferente no mercado de trabalho. É fato que os Alpha começarão a trabalhar tão cedo, mas, ao observar suas características, fica claro que eles não necessariamente sonham com uma longa carreira na mesma empresa, preferem buscar novas oportunidades quando não estão satisfeitos, sem o medo que isso causava nas gerações passadas.

E, como nas gerações passadas, ler com a criança é essencial para sua concentração, imaginação, empatia e desenvolvimento de vocabulário, além de ser super divertido! Mas é importante oferecer obras de qualidade literária, com uma boa curadoria, como a que é feita pelo time do Clube Quindim.

Depois de aprender o que é geração Alpha, fica claro que, mesmo jovem, ela tem um enorme potencial de ser a mais transformadora das gerações, ou seja, que mudará completamente o mundo daqui em diante. O que você acha sobre isso? Já observa esse comportamento nos seus pequenos? Deixe sua opinião nos comentários!