Seleções > Zumbi assombra quem?

ZUMBI ASSOMBRA QUEM?

Texto: Allan da Rosa

Ilustração: Edson Ikê

Editora: Nós
Um jogo de palavras com o termo zumbi, faz Candê mergulhar na história, saberes e ancestralidade de seu povo.
SINOPSE
Foto do resenhista Lucélia Souza
por Lucélia Souza

Candê tem sete anos e vive a imaginar cenas de terror, nas andanças no entorno de sua casa. A todo instante, vê criaturas mortas-vivas que assombram as pessoas. Zumbi é uma assombração medonha, com escamas e olhos de peixe asfixiado, vagando... Eita, Candê! Tio Prabin espanta-se com a confusão e a ignorância do menino, então começa a contar quem foi Zumbi, o rei do Quilombo de Palmares, o caçador das matas, silencioso como uma pena flutuando sem vento, o valente guerreiro, perito em garantir o sustento e defender seu povo.

O escritor Allan da Rosa faz seu texto se aproximar das narrativas orais, ao mesmo tempo, retrata quanto o preconceito ainda perpassa pelos traços fenotípicos, a linguagem e a noção de cultura. Na escola, outras crianças impedem a entrada de Candê nas brincadeiras e o insultam devido a sua cor e seu cabelo. Quando lá se apresenta um grupo de instrumentistas, usando congas, atabaques e cuícas, o show é considerado "coisa de espírito capenga e de assombração". Durante toda a leitura, compartilhamos os ensinamentos da fala mansa de tio Prabin e a força de Manta, a mãe de Candê. Apesar das experiências sofridas pelo pequeno, sobrevirá toda a descoberta de sua ancestralidade e da importância do ícone da resistência negra no Brasil, o Zumbi dos Palmares. Candê entenderá que a sua história se conecta intimamente com a história de Zumbi — na dor, na força e na resistência diária.

Zumbi assombra quem? é uma obra potente que reforça a necessidade de falar sobre a importância de valorizarmos nossas heranças africanas e nos conectarmos com a nossa História, tão repleta de histórias que trazem à tona o racismo em nossa sociedade desde os tempos remotos, frente as características múltiplas de um povo que também demonstra força e beleza a cada dia que renasce. 


INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 9+
Ano: 2017
País: Brasil
ISBN: 856902021
DIMENSÕES E ACABAMENTO
26.2 cm x 16 cm x 1.2 cm
Peso: 222 g
Páginas: 96
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação, Responsabilidade e cidadania, Conhecimento
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se emocionar, Para conversar sobre temas difíceis
GÊNEROS
Novela, Realismo crítico, Realismo histórico
ASSUNTOS
Protagonismo negro, Representatividade, Preconceito, Ancestralidade, História Geral, Discriminação, Tempo dos escravos, Bullying, Assédio moral, África, Cultura africana, Racismo, História do Brasil, Zumbi dos Palmares, Personalidades históricas
SOBRE ALLAN DA ROSA
Allan da Rosa é escritor e angoleiro. Integra desde o princípio o movimento de Literatura Periférica de SP e foi editor do clássico selo “Edições Toró”. Historiador, mestre e doutorando na Faculdade de Educação da USP, ali, na ocupação do Núcleo de Consciência Negra, fez cursinho e foi professor e alfabetizador. Pesquisa e atua em ancestralidade, imaginário e cotidiano negro. Há anos organiza cursos autônomos de estética e política afrobrasileira em várias quebradas paulistanas. Já palestrou, recitou, oficinou e debateu em rodas, feiras, universidades, bibliotecas e centros comunitários de muitos estados do Brasil e por Cuba, Moçambique, EUA, Colômbia, Bolívia e Argentina, entre outras paragens. É autor de Da Cabula (Prêmio Nacional de Dramaturgia Negra, 2014), Zagaia (juvenil), dos livros-CD A Calimba e A Flauta (Poesia Erótica, com Priscila Preta) e Mukondo Lírico (Prêmio Funarte de Arte Negra, em 2014), além do ensaio “Pedagoginga, Autonomia e Mocambagem” e outras obras.
leia mais...
SOBRE EDSON IKÊ
Edson Ikê nasceu em 1980 em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Seu contato com as artes gráficas se deu pelo seu interesse por fanzines e xilogravura. Trabalhou em estúdios e editoras da capital paulista como designer gráfico. Suas ilustrações carregam forte identidade com a cultura negra, com a xilogravura e cultura urbana.Atualmente faz ilustrações para as editoras Moderna (Grupo Santillana/Uno Internacional), Evoluir e Abril, com projetos voltados à questão da valorização da cultura afro-brasileira e diversidade cultural.
leia mais...
Cartão MasterCard
Cartão Visa
Cartão Amex
Cartão Diners
Cartão Elo
Cartão Hipercard
Selo de segurança da Cloudflare

Clube de Leitura Quindim

Al. dos Maracatins, 548 - Cj. 04 | Moema

04089-001 | São Paulo-SP

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.49