Seleções > Zubair e os labirintos

ZUBAIR E OS LABIRINTOS

Texto: Roger Mello

Ilustração: Roger Mello

Editora:
Roger Mello é um dos raros artistas do livro e da literatura para crianças que une os extremos do mundo atual às arqueologias da palavra e da imagem, narrando a grande ventura dos homens em constituírem a História coletiva e suas histórias individuais.
SINOPSE
Foto do resenhista Peter O' Sagae
por Peter O' Sagae

Roger Mello é um dos raros artistas do livro e da literatura para crianças que une os extremos do mundo atual às arqueologias da palavra e da imagem, narrando a grande ventura dos homens em constituírem a História coletiva e suas histórias individuais. É a partir deste comprometimento que o autor nos conduz a um fabuloso labirinto de leituras com os olhos, os ouvidos zunindo, o coração celerado e os pés do menino Zubair.

A cidade de Bagdá estremecia sob o bombardeio e a invasão de tropas anglo-americanas. Durante nove dias, em abril de 2003, ruas, vielas, casas, muros, minaretes, palmeiras, janelas estilhaçadas corriam, fugiam à compreensão de que há uma vida diferente, nada heroica ou igual às realidades mostradas na televisão. A perdas materiais são sempre grandes, a cidade não existia como antes existia, também os amigos e os parentes perderam a vida. Contudo, incontável, a destruição cultural das peças históricas que se tornaram pó ou encontradas, nos escombros da universidade e do museu da biblioteca nacional, tornavam-se alvos dos saqueadores de objetos de arte. Nove dias arrastam fora o tempo ancestral dos acádios, sumérios, assírios e babilônios: o mundo ali perdia seu precioso berço.

Neste cenário, sem ouvir os barulhos da guerra, Zubair carrega um tapete enrolado em seus braços, muito certamente sem avaliar a relíquia que trazia consigo: envolvido no tecido grosso, um livro! As histórias, anedotas, alegorias, adivinhações ali contidas trazem a qualquer leitor a alegria do jogo, da poesia, da trapaça rústica e da transparência de que nada mais existiria do que a invenção da palavra e suas miragens. Em nossa mente.

Com ilustrações e projeto gráfico de Roger Mello, temos aqui um duplo livro-objeto que se apresenta ao leitor, primeiramente, como uma capa que traz o relato da fuga do menino frente aos soldados estrangeiros e também iraquianos. Este livro-caracol se desenrola uma, duas, três vezes como o próprio tapete nas mãos do personagem, escondendo outro livro em seu interior. Encontramos, Zubair e nós mesmos, um livro chamado “Os treze labirintos” cujas páginas são viradas e lidas ao modo oriental da esquerda para direita. E, no final, o jogo e o enigma, o menino conta somente doze labirintos... e nós, quantos nós conhecemos?

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 9+
Ano: 2007
País: Brasil
ISBN: 9788574062976
DIMENSÕES E ACABAMENTO
26.8 cm x 17.2 cm x 0.8 cm
Peso: 400 g
Páginas: 32
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação, Conhecimento, Repertório Cultural, Trabalho e Projeto de Vida
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se emocionar, Para conversar sobre temas difíceis
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Metaficção, Realismo histórico, Conto, Realismo mágico
ASSUNTOS
Livro, Guerra, Diversidade cultural, Ancestralidade, História Geral, Contemporaneidade, Patrimônio cultural, Conflitos políticos, Leitura, Conhecimento, Patrimônio da Humanidade
SOBRE ROGER MELLO
Foto do autor Roger Mello
Escritor e ilustrador nascido em Brasília, o premiadíssimo Roger Mello é autor de livros para crianças e jovens, peças de teatro, além de realizar muitos outros trabalhos no campo das visualidades: revista, desenho animado, estamparia, design gráfico, direção de arte. É também ator e cantor de bossa nova. Ao longo dos anos, detém vários prêmios do Jabuti, da ABL, da UBE, estendendo o reconhecimento para a cena internacional, iniciando como o melhor livro do ano da Fondation Espace Enfants (Suíça), em 2002, pela obra Meninos do mangue; homenageado no Escale Brésil, do Salão do Livro de Montreuil (França), em 2005; Prêmio Hans Christian Andersen 2014, conferido a ele como ilustrador, pelo International Board on Book for Young Peope (IBBY) e, no mesmo ano, recebeu ainda o Prêmio Internacional Chen Bochui para melhor autor estrangeiro (China). Tem participado de feiras e exposições de sua obra em diferentes países, transformando o mundo em um lugar sem fronteiras para a expressão de seu carisma e livros.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35