Seleções > Vizinho, vizinha

VIZINHO, VIZINHA

Texto: Roger Mello

Ilustração: Graça Lima, Mariana Massarani

Editora:
O que aconteceria se, um dia, os nossos objetos preferidos e esquecidos atravessassem a porta e batessem na casa do vizinho? Com quantos barulhos e embrulhos levamos a vida a contar?
SINOPSE
Foto do resenhista Peter O' Sagae
por Peter O' Sagae

Uma história sem tempo definido, porém em espaços assim próximos que facilmente um e outro se atravessariam como o cheiro de café ou o som de clarinete. Uma história num livro que passa pela descrição das coisas que acontecem na vida do vizinho do apartamento 101 e na rotina da vizinha do apartamento 102. Ainda que diariamente eles se encontrem às 16h40, são praticamente desconhecidos: boa tarde, boa tarde e mais nada. Ele às quatro e quarenta sempre leva o canário para passear. Ela, talvez seja acaso, vinte para as cinco, decide levar o relógio para consertar. Todo dia. Uma história — ou já seriam várias histórias que ninguém parece se dar conta a não ser talvez o leitor, o silêncio, o corredor do prédio, o zelador faxineiro... Quem é que se faz aqui o narrador?

Tão simples, sensível e múltiplo como um romance inacabado de Fernando Pessoa, não parece à toda que estes vizinhos vivam na Rua do Desassossego, número 38, numa dimensão imaginária, em algum ponto, entre os prédios que se erguem da orla ao subúrbio do Rio de Janeiro. Nesta obra, são rápidos os jogos de intertextualidade e da construção de cada personagem, onde tudo não está parado, quieto, estático. Roger Mello inventou essa forma de desenredo casual, escreveu suas ideias a respeito das vidas paralelas, convocou a ilustradora Mariana Massarani para dar traços e cores ao vizinho que coleciona discos da velha guarda, já viajou o mundo inteiro, está construindo uma máquina de fazer chover e tem uma sobrinha, enquanto Graça Lima ilustra com tinta e colagens a vizinha que é avó de um neto com quem brinca de super-herói, tem uma máquina de costura, uma biblioteca imensa e um rinoceronte debaixo da pia... então, Roger Mello desenhou o corredor com escada em caracol ao fundo, onde vez e outra, entrando e saindo da cena, está ele, o silêncio e a presença do zelador.

Numa trama conjunta, palavra e imagem permitem uma leitura em ziguezague da frase à ilustração, as histórias se cruzam dentro da história por semelhanças, disparates, trocadilho de coisas, gostos e possibilidades.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 0-2, 3-5, 6-8, 9+
Ano: 2002
País: Brasil
ISBN: 9788574061498
DIMENSÕES E ACABAMENTO
21 cm x 26.5 cm x 0.4 cm
Peso: 168 g
Páginas: 36
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação, Trabalho e Projeto de Vida
PRÊMIOS
Prêmio Jabuti - Melhor Ilustração Infantil ou Juvenil
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir, Para se emocionar
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Livro sem idade, Realismo cotidiano, Crônica
ASSUNTOS
Criatividade, Diferenças, Ponto de vista, Individualidade, Cidade, Rio de Janeiro, Coleção, Espaço urbano, Vizinhança, Moradia e habitação, Acaso, Manias, Vínculos Afetivos, Cidades brasileiras, Prédio, Apartamento, Vizinhos
SOBRE ROGER MELLO
Foto do autor Roger Mello
Escritor e ilustrador nascido em Brasília, o premiadíssimo Roger Mello é autor de livros para crianças e jovens, peças de teatro, além de realizar muitos outros trabalhos no campo das visualidades: revista, desenho animado, estamparia, design gráfico, direção de arte. É também ator e cantor de bossa nova. Ao longo dos anos, detém vários prêmios do Jabuti, da ABL, da UBE, estendendo o reconhecimento para a cena internacional, iniciando como o melhor livro do ano da Fondation Espace Enfants (Suíça), em 2002, pela obra Meninos do mangue; homenageado no Escale Brésil, do Salão do Livro de Montreuil (França), em 2005; Prêmio Hans Christian Andersen 2014, conferido a ele como ilustrador, pelo International Board on Book for Young Peope (IBBY) e, no mesmo ano, recebeu ainda o Prêmio Internacional Chen Bochui para melhor autor estrangeiro (China). Tem participado de feiras e exposições de sua obra em diferentes países, transformando o mundo em um lugar sem fronteiras para a expressão de seu carisma e livros.
leia mais...
SOBRE GRAÇA LIMA
Foto do autor Graça Lima
Formada em Comunicação Visual pela Escola de Belas Artes da UFRJ e fez o Mestrado na PUC-Rio. Ganhou vários prêmios com seu trabalho, entre eles os da FNLIJ Prêmio Luis Jardim, Prêmio Malba Tahan, Prêmio O Melhor para o Jovem e muitos Altamente Recomendável. Foi indicada entre os finalistas para o prêmio Jabuti muitas vezes e recebeu em 1982, 1984 e 2003 este prêmio na categoria de ilustração. Fora do Brasil recebeu quatro vezes a Menção White Ravens da Biblioteca de Munique na Alemanha. Alguns de seus trabalhos já viajaram por outros países e foram publicados em catálogos Internacionais como o Catálogo de Ilustradores da Feira de Barcelona, na Espanha; o da Feira de Frankfurt, na Alemanha, o Catálogo da Feira da Brastslávia; e o Catálogo Brazil a Bright Blend of Colours, feito pela FNLIJ para divulgar o trabalho dos ilustradores brasileiros. Também atua como professora de Metodologia Visual na Escola de Belas Artes da UFRJ.
leia mais...
SOBRE MARIANA MASSARANI
Foto do autor Mariana Massarani
Mariana Massarani é uma das mais representativas autoras brasileiras de uma geração que começou seus trabalhos a partir de 1990. Ao lado de Roger Mello e de Graça Lima, integra o coletivo Capa Dura em Cingapura. Com uma identidade própria, ela segue desenhando personagens com a linguagem do cartum, combinando várias técnicas, mas sempre nos apresentando um traço determinado, simples, dinâmico, cheio de bossa e bom humor.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35