Seleções > Os irmãos

OS IRMÃOS

Texto: Patricia Auerbach

Ilustração: Roberta Asse

Editora:
Ocaçula, Odomeio e Omaisvelho: três irmãos, suas particularidades, momentos de glória e tensão, em uma proposta visual curiosa.
SINOPSE
Foto do resenhista Dauana Vale
por Dauana Vale

Se por acaso sua criança falar "Vamos ler três livros de uma só vez!", não se assuste, nem olhe para o relógio com desespero. É tempo de ler um livro que vale mesmo por três e que convida à apreciação, ao manuseio sem pressa.

Patricia Auerbach e Roberta Asse constroem uma escadinha de histórias para relatar o cotidiano de 1, 2, 3 irmãos. Cada uma delas está grampeada à parte, sinalizando do menor para o maior em tamanho e idade, bem como, circunscrevendo a individualidade de cada um, apontando sentimentos e experiências particulares.

A leitura pode começar por qualquer um dos três, afinal as narrativas dialogam, mas possuem acessos independentes. No quadrado inferior, temos Ocaçula, cheio de paparicos e com séria dificuldade em trazer alguma novidade para casa. Seus irmãos já estrearam tantas emoções... roupa nova? Bem, não é algo a que o caçula tenha acesso. E apesar de ter a rotina mais cansativa, é o primeiro a acordar. A família que lute!

No ponto oposto, está Omaisvelho. Este sim, é o senhor das novidades. O primeiro filho é tudo espanto (leia-se coisa boa e coisa difícil), convenhamos. Imagine os primeiros passos do menino? É flash para todo lado. Há fotos e trabalhos escolares emoldurados pela casa. Mas, ó, com a chegada do irmão, ele agora é grande e já pode ajudar com os cuidados como o bebê e com a casa. Vixe! O tempo de brincar ficou apertaaaaado.

E então, no centro, há Odomeio. Que sortudo! Há sempre alguém disponível para brincar. E como uma linha, aprende com seu irmão mais velho e transmite o saber ao mais novo. Às vezes, parece meio deslocado, pois é ainda pequeno para certas aventuras com Omaisvelho, e já grandalhão para outras com Ocaçula.

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra, qualquer posição em uma família tem “a dor e a delícia”, como simplesmente é a existência. Transformar cada desconforto ou dúvida em diálogo e brincadeiras, é uma boa estratégia. Famílias com vários filhos podem se identificar com esses personagens. Famílias menores, ou mesmo com criança única, têm aqui um instrumento para a imaginação. Quem quer ter um irmão? Ops! Falar e sair correndo...

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 3-5, 6-8
Ano: 2021
País: Brasil
ISBN: 9786557422229
DIMENSÕES E ACABAMENTO
31 cm x 15.5 cm x 1 cm
Peso: 100 g
Páginas: 24
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir, Para se emocionar
GÊNEROS
Livro-objeto, Realismo cotidiano, Crônica
ASSUNTOS
Família, irmãos, Brincadeiras, Amadurecimento, Humor, Individualidade, Fases da vida, Aprendizado, Subjetividade, irmão-sanduíche
MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO
Clube Quindim - Sugestão de leitura
SOBRE PATRICIA AUERBACH
Foto do autor Patricia Auerbach
A paulista Patrícia Auerbach, formada em arquiterura, é arte-educadora, escritora e ilustradora de livros para crianças. Entre suas obras publicadas estão O jornal (Editora Brinque-Book, 2012) e Histórias de antigamente (Companhia das Letrinhas, 2015). Trabalhou como diretora de arte em agências de publicidade e deu aulas de história da arte. Também atua na ONG Pró-Saber São Paulo, voltada para alfabetização e letramento, em Paraisópolis, na capital paulista. Mãe, a escritora escreve seus livros para unir através da leitura pais e filhos, sempre buscando a conversa e a troca para que ambos descubram novas maneiras do brincar.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35