Seleções > O que os olhos não veem

O QUE OS OLHOS NÃO VEEM

Texto: Ruth Rocha

Ilustração: Carlos Brito

Editora: Salamandra
Uma doença toma conta de um rei: ele só vê pessoas grandes ou do mesmo tamanho que ele. Com cegueira para pessoas pequenas, o rei tem certeza de que tudo está bem. Para reverter a situação, o povo vai precisar se unir.
SINOPSE
Foto do resenhista Giulia Batelli
por Giulia Batelli

De repente, a visão falha e deixa-se de enxergar pessoas menores. Apenas aquelas que possuem o mesmo tamanho ou são maiores são vistas. Reconhece essas características? Esses sintomas são familiares para você? Essa é a doença de um rei de um reino muito distante, onde os pequenos e mal vestidos nunca eram vistos e ouvidos. Não importava quanto os pequenos reclamassem, o rei nada notava.

O rei gostava muito de reinar, era algo fácil para ele. Escolhia os seus funcionários entre os falantes, os grandes e os bem nascidos. Logo a doença contagiosa se espalhou e os funcionários, soldados e amigos do rei também a contraíram. E todos ficaram cegos também.

O rei se sentia muito satisfeito com tudo, porque o que os olhos não veem, o coração não sente. Já o povo estava cansado de tanta labuta e percebeu que, ao se juntar, a voz fraca se tornava um trovão. As pessoas pequenas colocaram pernas de pau e, juntas, foram para a capital. Toda a nobreza tremeu com a multidão que chegava e agora era vista. Nem mesmo o rei quis continuar a reinar com toda aquela confusão. 

O povo se espantou com a proporção que a situação tomou, pois só queria ser visto e ouvido. Como aquele reino continuou sem o seu rei, fica para a imaginação do leitor. Se surgiu um novo rei ou se mudou a forma de governo. Mas uma coisa é certa, o povo guardou muito bem as pernas de pau.

Parte da série O Reizinho Mandão, a história proporciona a reflexão sobre a relação entre poder, responsabilidade e empatia. Como também convida a pensar sobre democracia e liberdade. A narrativa é feita em versos e aproxima-se da poesia cordel. Conquistou reconhecimento imediato da crítica, ao ser lançada em 1981.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 6-8
Ano: 2012
País: Brasil
ISBN: 9788516081645
DIMENSÕES E ACABAMENTO
23 cm x 16.1 cm x 0.4 cm
Peso: 200 g
Páginas: 40
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Empatia e cooperação, Responsabilidade e cidadania
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir, Para conversar sobre temas difíceis
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Conto
ASSUNTOS
Poder, Liberdade, Autoritarismo, União, Conflitos políticos, Invisibilidade social, Justiça social, Reis e Rainhas, Opressão, Direitos do povo, Governantes, Sátira
SOBRE RUTH ROCHA
Foto do autor Ruth Rocha
Formada em Ciências Políticas e Sociais pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo, foi aluna do autor de Raízes do Brasil, o historiador Sérgio Buarque de Holanda. Na faculdade conheceu Eduardo Rocha (o “Rocha” da Ruth vem daí), com quem se casou. Viveram juntos por 56 anos, até o falecimento dele, em 2012. Tiveram uma filha, Mariana, inspiração para as primeiras criações da escritora.Entre 1957 e 1972 foi orientadora educacional do Colégio Rio Branco. Nessa época começou a escrever sobre educação para a revista Cláudia. Sua visão moderna sobre o tema, bem como o estilo claro e próprio, chamaram a atenção de uma amiga, Sonia Robato, que dirigia a Recreio, revista voltada para o público infantil. Certo dia, Sonia fez um convite-desafio para Ruth: em tom de brincadeira, trancou a amiga numa sala, dizendo que só saísse de lá com uma história pronta. Assim nasceu Romeu e Julieta, a primeira de uma série de narrativas originais e divertidas, todas publicadas na Recreio, que mais tarde Ruth veio a dirigir.A partir de 1973 trabalhou como editora e, em seguida, como coordenadora do departamento de publicações infanto-juvenis da editora Abril. Palavras, muitas palavras, seu primeiro livro, saiu em 1976. Seu estilo direto, gracioso e coloquial, altamente expressivo e muito libertador, ajudou — juntamente com o trabalho de outros autores — a mudar para sempre a cara da literatura escrita para crianças no Brasil. São cinquenta anos dedicados à literatura, e mais duzentos títulos publicados e já foi traduzida para vinte e cinco idiomas. Também assina a tradução de uma centena de títulos infanto-juvenis.
leia mais...
SOBRE CARLOS BRITO
Artista plástico, Carlos Brito também é autor e ilustrador de livros infantis.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35