Seleções > Não vou tomar banho hoje!

NÃO VOU TOMAR BANHO HOJE!

Texto: Jean-Claude R. Alphen

Ilustração: Jean-Claude R. Alphen

Editora: Salamandra
Há vantagens em ser um urso, como assustar as pessoas e não tomar banho. Mas será mesmo que é tão legal assim viver sem regras?
SINOPSE
Foto do resenhista Giulia Batelli
por Giulia Batelli

Como seria se pudéssemos fazer apenas o que temos vontade? Será que o que queremos é o que precisamos? Temos certeza do que queremos? Ficaremos satisfeitos em fazer todas as nossas vontades em uma rotina sem deveres ou obrigações?

Existem vantagens em ser um urso: amedrontar as pessoas, comer frango todos os dias, não precisar tomar banho, ter outros ursos como amigos, ver desenho animado o dia todo, e o que você quiser imaginar.

Mas o que é visto como vantagem também pode ter o seu lado negativo. Não deve ser tão bom assim assustar todo mundo a todo momento, sempre comer frango por mais que se goste muito. Nem mesmo ficar sem tomar banho pode ser agradável por muito tempo. Não ter amigos que não ursos não deve ser tão legal assim. E só assistir a desenho animado também deve cansar.

Nesta história, é possível compreender que os deveres são necessários e que fazer sempre tudo aquilo que se quer pode ser tedioso com o tempo. É um bom livro para dialogar sobre a importância de cumprir obrigações e atividades rotineiras, como tomar banho. Além de apresentar a complexidade de que o dever pode ser fonte de prazer e a realização de desejos sem limites pode tornar o prazer banal.


INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 0-2, 3-5
Ano: 2016
País: Brasil
ISBN: 9788516104863
DIMENSÕES E ACABAMENTO
274 cm x 20.6 cm x 0.6 cm
Peso: 72 g
Páginas: 48
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Autoconhecimento e autocuidado
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Crônica
ASSUNTOS
Família, Corpo, Desejo, Hora do banho, Limites, Disciplina, Fase do não, Filhos pequenos, Educação dos filhos
SOBRE JEAN-CLAUDE R. ALPHEN
Foto do autor Jean-Claude R. Alphen
Escritor e ilustrador, carioca, passou a infância na França, terra natal de seu pai, retornou ao Brasil, terra natal de sua mãe, onde vive desde 1976. Estudou marketing e Publicidade (ESPM) e trabalhou como caricaturista no jornal O Estado de São Paulo. Desde 1990 se dedica à narrativa literária para a infância. Foi condecorado com alguns prêmios, entre eles, 2010, com Um sujeito sem qualidades - Prêmio Glória Pondé/Livro Infantil e Juvenil, em 2017, Adélia vence a categoria Ilustração Infantil - Prêmio Jabuti, e, 2018, Super é selecionado pela biblioteca de Munich para o catálogo The White Ravens.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35