Seleções > História de dois amores

HISTÓRIA DE DOIS AMORES

Texto: Carlos Drummond de Andrade

Ilustração: Ziraldo

Editora:
Os altos e baixos de uma amizade inusitada entre uma pulga (ou melhor, um pulgo) e um elefante mostram que o antídoto para a dificuldade é apenas um: o amor.
SINOPSE
Foto do resenhista Giulia Batelli
por Giulia Batelli

Imagine como é viver com a pulga atrás da orelha? Um pulgo encontrou na orelha de um elefante o melhor lugar para viver e se encheu de vaidade, tendo em vista que era o líder da manada. Viveu algum tempo ali sem ser notado, até que Osbó, o elefante, se vê em apuros e Pul, o pulgo, o socorre. A partir daí, se estabelece uma amizade inusitada entre os dois, que passa por guerra e crise de ciúme.

Osbó e Pul, como bons amigos, cuidam um do outro e apreciam suas companhias. Porém, a convivência diária e os defeitos trazidos à tona provocam desgastes ao relacionamento. Partindo da ideia de que gente feliz não incomoda, ou não se incomoda, um dos amigos vai em busca de sua felicidade e tira o foco dos problemas. O outro amigo, por sua vez, se vê deixado de lado e sente ciúmes. Com carinho e paciência, o entendimento é restabelecido e aquele que se sentiu só também vai em busca da sua própria realização. A história de dois amores trata tanto do amor romântico quanto do amor entre amigos.

A primeira edição foi publicada em 1985, já com as imagens de Ziraldo. O livro apresenta a complexidade das relações a partir de personagens com personalidades e comportamentos múltiplos, evocando defeitos e qualidades de cada um. Tão característico de Drummond, as reflexões pululam pela narrativa. E, nesta história, a resolução dos problemas se dá por meio do amor.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 9+
Ano: 2013
País: Brasil
ISBN: 9788574065823
DIMENSÕES E ACABAMENTO
27.6 cm x 21.3 cm x 0.9 cm
Peso: 450 g
Páginas: 64
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação, Argumentação
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir, Para se emocionar
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Fábula e história de animais
ASSUNTOS
Amizade, Amor, Egoísmo, Poder, Amadurecimento, Animais, Altruísmo, Ciúme, Autoritarismo, Disputa, Sobrevivência, Cuidados, Subjetividade, Opressão, Elefante
SOBRE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
Foto do autor Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), um dos nossos maiores poetas, foi funcionário público e escreveu até o fim de sua vida. Alguma poesia, sua primeira obra poética publicada, foi financiada com custos próprios, com uma tiragem de 500 exemplares. Em 1934, muda-se para a cidade do Rio de Janeiro, junto com a família. Lá, assume o cargo de Chefe de Gabinete do então Ministro da Educação, Gustavo Capanema. Para seus biógrafos, a experiência no Governo foi importante para a construção de sua nova visão política. Um pouco mais de dez anos depois, sai do cargo e se torna editor do jornal "Imprensa Popular", publicação do Partido Comunista Brasileiro. Os versos de Drummond o tornou um dos poetas mais lidos e conhecidos no Brasil. Em entrevista à revista Galileu, Celso Caviccia, professor de literatura formado em letras pela USP, explica as razões: “Drummond não ganhou fama por causa do povo, mas porque foi exaltado pelos intelectuais e por movimentos culturais populares, como a tropicália e a bossa nova, por exemplo”, Além de poemas, Drummond escreveu histórias infantis, crônicas e contos. São mais de sessenta publicações. Foi um dos poucos escritores brasileiros que pôde viver da renda advinda da Literatura.
leia mais...
SOBRE ZIRALDO
Foto do autor Ziraldo
Cartunista, desenhista, jornalista, cronista, chargista, pintor e dramaturgo brasileiro. É o criador do personagem de quadrinhos infantil “O Menino Maluquinho”. Foi um dos fundadores da revista humorística “O Pasquim”. Formou-se em Direito na Universidade Federal de Minas Gerais, em 1957 e no mesmo ano foi trabalhar na revista O Cruzeiro, publicação de grande prestígio na época. Em 1960 lançou a revista em quadrinhos: A Turma do Saci Pererê, a primeira feita por um só autor e a primeira feita em cores no Brasil. Em 1963 ingressou no Jornal do Brasil. Em 1964 lançou a revista O Pasquim, da qual participavam diversos críticos do regime militar, como os cartunistas Jaguar e Henfil. Em 1969, Ziraldo lançou seu primeiro livro infantil FLICTS. Em 1980, lançou o livro O Menino Maluquinho, um dos maiores fenômenos editoriais no Brasil. O livro foi adaptado para o teatro, televisão, quadrinhos, videogames e cinema. As obras de Ziraldo já foram traduzidas para diversos idiomas e publicadas em revistas conhecidas internacionalmente, como a inglesa Private Eye, a francesa Plexus e a americana Mad. Em 2008, Ziraldo recebeu o VI Prêmio Ibero Americano de Humor Gráfico Quevedos. O prêmio recebido pelo cartunista deveu-se à importância social e artística do autor. Ziraldo é autor de mais de 130 livros.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35