Seleções > Disco-pizza

DISCO-PIZZA

Texto: Maria Rita Kehl, Laerte Coutinho

Editora: Boitatá
A imaginação de Gil salva seu Natal! Uma caixa de pizza e o pisca-pisca esquecido se transformam numa grande aventura, com alienígenas e tudo mais.
SINOPSE
Foto do resenhista Dauana Vale
por Dauana Vale

A família de Gil não tinha o costume de celebrar o 24 de dezembro. Enquanto a cidade toda reluzia, o garotinho sentia-se bastante entediado, desejando que alguma coisa diferente acontecesse nas noites do Natal... e ele mesmo fez a magia acontecer. Olhou para a caixa de pizza vazia e viu o quanto ela lembrava um disco voador. Alvoroçado, correu às bugigangas guardadas, resgatou um pisca-pisca que sua avó havia utilizado no ano anterior para enfeitar a casa. Com brilho nos olhos, grampeador, uma tampa de pote de queijo, fita adesiva e, claro, a caixa de pizza e as luzinhas. Estava pronta a invenção: um disco-pizza.

Gil correu para a janela e arremessou a espaçonave. Ficou olhando para ver onde o brinquedo acabaria se estatelando no chão... no entanto, não houve nenhum pouso forçado ou acidente: a nave arremeteu para o alto e voltou para dentro do apartamento do menino.

Olhe, não se preocupe em buscar lógica nessa história! Do disco-pizza, saíram pequenos alienígenas que deram um jeito de levar Gil num passeio pelas ruas até entrarem na pizzaria da esquina a fim de absorver o cheiro de todas as pizzas. Em troca, o chefe da tripulação concedeu ao menino o poder de realizar seus desejos na véspera de Natal ao longo de cinco anos.

É certo que as festas e comemorações religiosas são diferentes e diversas, de acordo com a crença e a cultura dos povos e sociedades contemporâneas. Porém, há algo que permeia todas as infâncias: o faz de conta. Sorriso de criança é diretamente proporcional às porções de alegria e de magia que ela recebe, ou cria. E que dupla compõe esse livro! Texto da psicanalista e escritora Maria Rita Kehl e ilustrações da Laerte, duas referências do saber e da criticidade reunidas para falar à infância.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 3-5, 6-8
Ano: 2021
País: Brasil
ISBN: 9786589900061
DIMENSÕES E ACABAMENTO
22.1 cm x 19.1 cm x 0.5 cm
Peso: 150 g
Páginas: 36
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Autoconhecimento e autocuidado
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir
GÊNEROS
Conto, Realismo mágico
ASSUNTOS
Família, Consumismo, Criatividade, Presente, Aventura, Fantasia, Reciclagem, Natal, Hábitos de consumo, Brinquedo, Imaginação
MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO
Jornal Rascunho | Artigo
Publish News | Nota
SOBRE MARIA RITA KEHL
Foto do autor Maria Rita Kehl
É psicanalista, com graduação em psicologia (USP). Mestra em Psicologia Social (USP) e Doutora em Psicanálise (PUC-SP), é escritora e jornalista. Foi editora do Jornal Movimento, um dos mais importantes veículos da imprensa alternativa durante a Ditadura, e participou do grupo que criou o jornal Em Tempo, em 1978. Além de atender pacientes em psicanálise desde 1981, escreveu para diversos meios de comunicação e publicou vários livros, entre os quais: "Ressentimento" (Editora Casa do Psicólogo, 2004); "Deslocamentos do Feminino", tese de doutoramento (1997) editada desde 1998, com terceira edição a sair pela Editora Cosac e Naifi. "O tempo e o cão - atualidade das depressões" com o qual recebeu o Jabuti do Ano em 2010, na categoria de não-ficção; Também em 2010 recebeu o Prêmio Direitos Humanos do governo federal na categoria "Mídia e Direitos Humanos". Em 2011 publicou "18 Crônicas e mais algumas". Em 2013 recebeu o prêmio do "Movimento Humanos Direitos" (MHuD), no Rio de Janeiro, por seu capítulo sobre camponeses e indígenas no relatório da Comissão da Nacional da Verdade.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35