Seleções > Contos de cabras e de bodes

CONTOS DE CABRAS E DE BODES

Texto: Sekuru Compoud Muradzikwa

Ilustração: Bruna Lubambo

Editora: Jandaíra
Duas narrativas para caminhar com vagareza, para ouvir as sugestões que vêm de dentro e das vozes da natureza. Da tradição oral shona para a imagem de todas as pontes e montanhas que necessitamos atravessar.
SINOPSE
Foto do resenhista Peter O' Sagae
por Peter O' Sagae

Duas histórias, duas compreensões da vida, o livro-mural de Bruna Lubambo, em parceria com o mestre Sekuru Compound Muradzikwa, nos leva para dentro de dois contos africanos do Zimbábue. De um lado do papel dobrado em ziguezague encontraremos dois bodes muito berradores que viviam no pé de uma serra e, uma dia, decidem atravessar uma ponte; no entanto, um partia de cá, o outro vinha de lá e podemos já imaginar que bode que isso vai dar. Do outro lado do livro em formato sanfonado, acompanharemos os passos de um homem que desejava subir uma montanha e, no meio da viagem, para e passa a observar as cabras; magicamente, uma delas chega-lhe perto e diz algo muito sábio.

Diferente de muitas narrativas europeias a que acostumamos separar por gêneros literários, as histórias africanas da tradição oral ainda apresentam uma mescla saborosa. É um conto porque se conta numa língua viva, mas a presença de animais nos remete à fábula com uma moral mais filosófica, em sua simplicidade. O texto é muito sintético e a narração já nos põe de aviso: “Algo maravilhoso não é maravilhoso, e isto é fantástico. Assim tem sido...” Também há um clima de adivinha como se, a cada passo, a história parasse para fazer entrar o leitor com sua própria imaginação, conhecimento e predições. O que você acha que fizeram os bodes quando se encontraram no meio da ponte estreita?

Por sua vez, o uso das ilustrações por toda a extensão da folha dá um lugar privilegiado para o observador. A ponte atravessa uma paisagem contínua de terra, rio e céu, num só golpe de vista: não há a perspectiva clássica, mas a perspectiva afetiva que permite ver que tudo o que está embaixo, está em cima, o que vem de lá é estranhamente igual ao que daqui parte. Os bodes somos nós, ora sem capacidade de resolver os problemas, ora modestos para acatar as possibilidades com cuidado... Na outra história, um exercício da paciência: aprendemos, quando caímos, que a resposta logo vem. De baixo acima, para a montanha, pela imagem, pelas palavras, vemos e entendemos que nada pode ser uma reta nas caminhadas.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 0-2, 3-5, 6-8, 9+
Ano: 2021
País: Brasil
ISBN: 9786587113418
DIMENSÕES E ACABAMENTO
16.2 cm x 15.4 cm x 0.8 cm
Peso: 100 g
Páginas: 32
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação, Argumentação
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir
GÊNEROS
Livro-objeto, Fábula e história de animais, Reconto, Livro sanfonado
ASSUNTOS
Persistência, Cooperação, Animais, Altruísmo, África, Hostilidade, Cotidiano rural, Bodes e cabras
MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO
Bruna Lubambo | Contos de cabras e bodes
SOBRE SEKURU COMPOUD MURADZIKWA
Músico e narrador tradicional, Sekuru Compound Muradzikwa nasceu em Buhera, no Zimbábue e é um dos últimos mestres de chipendani, instrumento de corda e arco dos povos Shona e Ndebele. O chipendani pertence à família dos cordofones como uma espécie de citara-palito que se fixa à boca; costumava ser tocado pelos meninos-pastores e também serviam para acompanhar longas viagens e cortejos. Ainda criança, Sekuru aprendeu a tocar com seu avô e em suas apresentações, em meio às peças musicais, intercala narrativas baseadas em sua memória e experiências em sua vila rural.
leia mais...
SOBRE BRUNA LUBAMBO
Foto do autor Bruna Lubambo
Estudou Ciências Sociais na UFMG, mas depois mudou para Comunicação Social. Conheceu as linguagens da gravura, serigrafia, desenho e pintura em cursos e oficinas livres pelo Brasil. Gosta de trabalhar com técnicas e materiais variados: gravura, serigrafia, carimbo, acrílicas, lápis de cor, giz, colagem, entre outros. Em 2020, publicou seu primeiro livro como autora de texto e imagem, o Dentro de Casa (Ed. Aletria), livro que ganhou o selo Cátedra Unesco PUC Rio e entrou para seleção do Clube Quindim. No mesmo ano, foi finalista do Prêmio Jabuti na categoria ilustração com o livro Oir o Rio (Ed. Sowilo). Em 2021, ilustrou e escreveu Contos de Cabras e Bodes (Ed. Jandaíra), lançado pelo Clube Quindim.Bruna já ilustrou para várias editoras, com destaque para: De Passinho em Passinho (Cia. das Letrinhas), escrito por Otávio Júnior, ganhador do Prêmio Jabuti em 2020; O bicho mais poderoso do mundo (Ed. Aletria) e Meu avô é um Tata (Ed. Pallas), ambos selecionados para o catálogo da Secretaria de Educação de São Paulo. 
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35