Seleções > Cena de rua

CENA DE RUA

Texto: Angela Lago

Ilustração: Angela-Lago

Editora: RHJ
As cores do semáforo pedem que você pare e preste atenção. A cena de rua à noite muitas vezes traduz um triste quadro de nosso entorno. Se encontramos sempre o mesmo rosto em meninos diferentes, como seguir adiante sem desejar fazer a nossa diferença?
SINOPSE
Foto do resenhista Peter O' Sagae
por Peter O' Sagae

Um livro de imagem de Angela Lago feito uma reportagem. Não é notícia de jornal, nem televisão, nem página ou vídeo de internet. É um triste retrato móvel que se repete momento a momento nas muitas esquinas de grandes centros urbanos e mesmo em cidades menores. Pode mudar a escala, a proporção, mas nunca as cores. Vermelho, amarelo, verde.

À noite, um menino, vagando entre três filas de carros, carrega no ombro uma caixa. O que vende, se é fruta ou brinquedo, nem queremos saber. Vemos nesta história, à luz do semáforo, um motorista inteiro vermelho. A vida fechada para o menino. Dentro dos automóveis, às vezes vemos cães. E há pessoas que se esticam e tomam do menino o que ele tinha para vender. Dentro dos automóveis, também há medo, agora pode ser um assalto pela fresta da janela. Dentro, outro quadro, outro mundo, um abraço de mãe, azul e dourado, como um sonho inalcançável para quem está do lado de fora. O menino.

Nesta obra de 1994, as imagens gritam em cores selvagens como metáforas emprestadas do movimento francês chamado fauvismo. No entanto, o que traz o livro não é a pureza da cor isenta de temas perturbadores como queriam os pintores do passado. Ao contrário. Angela Lago usa o impacto cromático para representar uma realidade complexa e brutal, onde a ternura e o abandono se cruzam. A arquitetura do livro e da cidade coincidem em um grande número de dobras, esquinas, meios e becos. Onde a história se conta e o menino se esconde. Um fruto vermelho fora roubado por um motorista, o menino come um fruto verde e divide com um cão faminto, perdido, o último fruto amarelo. O que ele tem agora para vender?

A trama e a reportagem continuam. É importante ver que o menino corre de rua em rua, de página em página, e... volta ao mesmo lugar. A história se repetirá. O livro denuncia a realidade e a si mesmo como uma narrativa visual circular. Tudo parte e termina e recomeça com a mesma imagem. A sensação de uma armadilha social provocou a artista mineira a não aceitar uma sequência de quadros, pacificamente. Ao ver o livro sendo impresso, pediu que se parassem as rotativas e tomou a decisão de rasgar à mão a borda das páginas, deixando visível a violência de um gesto nas imagens que ganharam a moldura de sua revolta.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 3-5
Ano: 2000
País: Brasil
ISBN: 9788571530676
DIMENSÕES E ACABAMENTO
21 cm x 20 cm x 1.6 cm
Peso: 422 g
Páginas: 26
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Responsabilidade e cidadania, Trabalho e Projeto de Vida
PRÊMIOS
Premio FNLIJ - Imagem Hors-Concours, Seleção da Abrams Press, Prêmio Octogone de Ardoise, Prêmio Iberoamericano de Ilustración, La Consejería de Cultura, Junta de Andalucia, Prix Graphique, Centre International d’Études en Littératures de Jeunesse
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se emocionar, Para conversar sobre temas difíceis
GÊNEROS
Livro-imagem, Livro sem idade, Realismo crítico, Narrativa circular
ASSUNTOS
Rua, Medo, Trabalho, Violência, Cidade, Altruísmo, Pobreza, Preconceito, Generosidade, Diferenças sociais, Espaço urbano, Insegurança, Invisibilidade social, Carros, Trabalho informal, Trabalho infantil, Exclusão social, Trânsito, Cidades brasileiras, Hostilidade
SOBRE ANGELA LAGO
Foto do autor Angela Lago
Angela Lago nasceu em Belo Horizonte. Com três anos, começou a desenhar e nunca mais parou. Rabiscava as paredes da casa, o piso do pátio, pois não havia papel que bastasse. Foi um alívio para todos quando o computador foi inventado e ela passou a usar a tela virtual, onde faz seus desenhos, seus livros e as animações do seu site. Uma das mais prestigiadas autoras brasileiras, com inúmeros prêmios aqui e no exterior, Angela Lago tornou-se responsável pela feição mais divertida e generosa dos livros mais inventivos de que temos à disposição para leitores de todas as idades.
leia mais...
SOBRE ANGELA-LAGO
Foto do autor Angela-Lago
Angela-Lago nasceu em Belo Horizonte. Com três anos, começou a desenhar e nunca mais parou. Rabiscava as paredes da casa, o piso do pátio, pois não havia papel que bastasse. Foi um alívio para todos quando o computador foi inventado e ela passou a usar a tela virtual, onde faz seus desenhos, seus livros e as animações do seu site. Uma das mais prestigiadas autoras brasileiras, com inúmeros prêmios aqui e no exterior, Angela-Lago tornou-se responsável pela feição mais divertida e generosa dos livros mais inventivos de que temos à disposição para leitores de todas as idade.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35