Seleções > As serpentes que roubaram a noite

AS SERPENTES QUE ROUBARAM A NOITE

Texto: Daniel Munduruku

Ilustração: Crianças Munduruku da aldeia Katõ

Editora: Peirópolis
Há homens conhecidos como formigas gigantes e seus heróis têm nomes parecidos: Karu Sakaibê e seu filho Karu Taru, o misterioso Karu Pitubê, o valente Karu Bempô que ajudam na organização do mundo e novas formas de vida.
SINOPSE
Foto do resenhista Peter O' Sagae
por Peter O' Sagae

Este é o quinto livro de Daniel Munduruku, publicado em 2001 e ilustrado com desenhos de crianças da aldeia Katõ, trazendo cinco narrativas emolduradas pela história de um grupo de amigos envoltos pela fumaça, a sonolência e a voz de um velho contador...

Fortes e numerosos, os Munduruku ocupavam a extensa área do rio Tapajós e foram identificados como os formigas gigantes; nasceram miticamente das mãos de Karu Sakaibê que os retirou de uma fenda da Terra juntamente a outros homens: índios, brancos e negros. De fato, os Munduruku viam-se como um tipo superior aos demais povos indígenas! Daniel reconta também a história de Ianiubêri, uma mulher cacique, e o roubo das flautas pelos homens que justifica a tradição patriarcal em seu povo. Em seguida, há um conto etiológico sobre como surgiram cães a partir da visita do misterioso Karu Pitubê... e outro herói mítico chamado Karu Bempô que negociou o retorno da noite com a chefe das serpentes. A quinta história carreia um tema bem conhecido, mostrando-nos como certamente se deu a assimilação de um conto de outros lugares do mundo dentro da cultura Munduruku: num tempo de falta de alimentos, um casal decide por abandonar suas crianças na floresta.

O livro se completa com mais dez páginas de informações sobre os Munduruku que, na história brasileira tornaram-se famosos como caçadores de cabeça, quem e quantos são na sociedade atual, como é a vida nas aldeias, as tarefas diárias, a energia elétrica gerada a motor, os jogos e brincadeiras, as brigas e a coesão social mantida pela narração oral.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 9+
Ano: 2001
País: Brasil
ISBN: 9788585663582
DIMENSÕES E ACABAMENTO
26.7 cm x 20.1 cm x 0.5 cm
Peso: 180 g
Páginas: 56
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Responsabilidade e cidadania, Conhecimento, Repertório Cultural, Trabalho e Projeto de Vida
PRÊMIOS
Láurea Altamente Recomendável FNLIJ
TIPOS DE LEITURA
Para refletir
GÊNEROS
Mito e lenda, Livro informativo, Reconto
ASSUNTOS
Família, Cultura indígena, Coragem, Memória, Diversidade cultural, Animais, Floresta, Narração de Histórias, Escuridão, Patrimônio cultural, Moradia e habitação, Comunidade, Povos Originários, Coletividade, Comunidade indígena, Aldeia
SOBRE DANIEL MUNDURUKU
Foto do autor Daniel Munduruku
Daniel Munduruku é um escritor e professor brasileiro com mais de cinquenta títulos publicados, iniciando sua carreira literária para crianças com o livro Histórias de índio, em 1996. Nascido em Belém do Pará, estudou filosofia, história e filosofia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo, obtendo grau de mestrado e doutorado em educação pela Universidade de São Paulo, residindo na cidade de Lorena, no interior do estado. É diretor do Instituto Uk’a – Casa dos Saberes Ancestrais e sua obra busca refletir as raízes e as tradições vivas de seu povo indígena, sendo bastante atuante no campo político e através das redes sociais online.
leia mais...
SOBRE CRIANÇAS MUNDURUKU DA ALDEIA KATÕ
Foto do autor Crianças Munduruku da aldeia Katõ
A Aldeia Katõ compreende diferentes comunidades indígenas localizadas às margens do rio Kabitutu, na bacia hidrográfica do Rio Tapajós, no Estado do Pará, e é pertencente ao povo Munduruku.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35