Seleções > Antonino Peregrino

ANTONINO PEREGRINO

Texto: Osvaldo Costa Martins

Ilustração: Luci Sacoleira

Editora: Solisluna
A biografia de Antônio Conselheiro, um dos mais importantes líderes da História do Brasil, em prosa poética e desenhos líricos.
SINOPSE
Foto do resenhista Dauana Vale
por Dauana Vale

A vida corre como um rio. E entre o nascer e o fim: mistérios, lutas, amores, dores. Para alguns, existir é andança em busca de uma missão, como para a personagem reinventada por Osvaldo Costa Martins e Luci Sacoleira. Narrado na primeira pessoa, essa espécie de diário traz a jornada de Antônio Conselheiro. Desde criança até o terrível desfecho na Guerra de Canudos.

“Meu pai não era bom de solidão” registra a perda de sua mãe e a chegada de uma madrasta que muito lhe fez sofrer. De menino sozinho ao adulto às pressas, há fome, miséria, dívidas e muitas dúvidas. O peregrino se arruma de amor e segue sertão adentro, em busca de um lugar melhor para viver. Mas a busca não era só pelo pão, ele carecia de palavras, respeito, verdades. Para si e para o povo sertanejo, que das autoridades só recebia descaso e cada vez mais impostos e imposições.

Sua indignação o faz passar por uma profunda transformação e logo mais se declara um conselheiro de gentes, buscador de paz e de direitos. E por isso é perseguido pela República e por todos os poderes dos homens na terra. As ameaças e difamações a seu respeito conflitam com os já milhares de cidadãos que fazem de Belo Monte um lugar autossustentável e harmônico. A guerra se anuncia por parte daqueles que se incomodam com a dignidade de um povo e faz sangrar o novo sertão.

Conhecer a História do Brasil por meio da Literatura pode ser um deleite, como a leitura desse livro. O texto é poético, político, democrático. O autor usa boas ferramentas para contar em algumas páginas toda a jornada de um líder. Há momentos que as palavras ganham a sonoridade de um cordel. As ilustrações banham o texto com arte, originalidade e ousadia. Desde a primeira página dupla que encena o nascimento do protagonista, passando pelos detalhes das personagens com pequenos galhos de plantas na cabeça ou na boca, até a última página com a dor e a paz que é o fim da existência.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 6-8, 9+
Ano: 2021
País: Brasil
ISBN: 9781646410866
DIMENSÕES E ACABAMENTO
2 cm x 23 cm x 24 cm
Peso: 150 g
Páginas: 50
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Empatia e cooperação, Responsabilidade e cidadania, Repertório Cultural, Trabalho e Projeto de Vida
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se emocionar
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Livro informativo, Biografia, Realismo histórico, Prosa poética
ASSUNTOS
Família, Empatia, Solidão, Amor, Guerra, Sofrimento, Fases da vida, Escolhas, História Geral, União, Conflitos políticos, Nordeste Brasileiro, Comunidade, Solidariedade, História do Brasil, Guerra de Canudos, Antônio Conselheiro, Liderança, Líder, Sertão, Monarquia, Madrasta, Direitos do povo, Governantes, Personalidades históricas
SOBRE OSVALDO COSTA MARTINS
Foto do autor Osvaldo Costa Martins
Psicanalista e escritor, graduadoo em Direito e Psicologia pela Universidade Federal do Ceará- UFC. Tem mestrado e doutorado no Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFC, onde escreveu a dissertação de mestrado intitulada Os manuscritos de Antônio Conselheiro: culpa e identificação na Religião do Filho, e a tese de doutorado Tempo e aceleração social na perspectiva da teoria e da clínica psicanalíticas.
leia mais...
SOBRE LUCI SACOLEIRA
Foto do autor Luci Sacoleira
É formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará. Depois da faculdade trabalhou em vários projetos ligados à área de preservação do patrimônio cultural. Em 2011 lançou a marca de bonecos de pano e criações aleatórias, Sacoleira. A partir daí, sua imersão no universo lúdico gerou outras produções, bem como despertou o interesse pela narrativa e pelo desenho. Em 2013 fez curso de Cinema de Animação na Casa Amarela e de escrita criativa com Socorro Acioli no Espaço O Povo de Cultura & Arte. Assumiu a assinatura Luci Sacoleira em 2013 no Projeto Animascópio, quando fez o curta de animação experimental Sacolage. Vem atuando, principalmente, como ilustradora e autora de livros para a infância. Tendo ilustrado: Pedra; O Drama de um Refugiado e As Sutis Camadas do Pensamento de Nestor (Editora Ciranda Cultural); Vermelho, Lá vai Violeta (Editora Krauss) e Antonino Peregrino (Editora Solisluna). Recentemente teve seu livro Lengalenga publicado pela Editora Ameli.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35