Seleções > A vida íntima de Laura

A VIDA ÍNTIMA DE LAURA

Texto: Clarice Lispector

Ilustração: Odilon Moraes

Editora: Rocco
Laura apenas seria mais uma galinha do quintal, não fosse a sensibilidade de uma inventora de histórias chamada Clarice Lispector. Tente não se espantar com tantos detalhes sobre aquilo que não se diz a ninguém.
SINOPSE
Foto do resenhista Dauana Vale
por Dauana Vale

Todas as galinhas se parecem iguais no quintal, mas chegando perto para ver com outros olhos, somos convidados a observar com atenção as diferenças entre uma e outra, muito embora possa se esperar que todas bibiquem o chão e saiam correndo quando um humano tenta pegá-las de repente.

Laura divide o quintal de Dona Luísa com outras aves. Lá acontece de tudo! E, com mais intensidade, são os desdobramentos por dentro de Laura, coisas que ela não conta a ninguém. Seus medos e alegrias (se sentisse!), amigo extraterrestre e conjecturas para o futuro. A galinha que mais põe ovos, é vaidosa e uma mãe atenta, mas é apressadinha, tem pescoço feio, um cheiro desagradável e é bem desajeitada, “Laura não beija ninguém. Acho que ela dá umas bicadinhas meio sem jeito em Hermany”. A típica linguagem de Clarice Lispector dedicada aos pequenos leitores. Humor, ironia e filosofia numa espécie de diálogo entre a criança que a autora foi e a criança que está lendo seu texto.

O conto de Clarice Lispector recebe as ilustrações de Odilon Moraes e como resultado temos um álbum sensível, divertido, que busca causar uma ilusão de proximidade com a escritora Por vezes, entra em cena imagens da mulher que pensou e datilografou essa história, o que concede ao livro uma força narrativa, como se Clarice estivesse ainda mais presente entre nós.

Laura faz coisas comuns às galinhas, mas é na sua vida íntima que ela se constitui única. E ser uma galinha feia, burra ou histérica não é necessariamente ruim. O bem e o mal, o feio e o belo são postos às claras para que pesemos o quanto nos cobramos, nos julgamos, o quanto sabemos de nós mesmos e o que isso se relaciona com o que apontamos nos outros. E dos outros, de fato, sabemos pouco.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 6-8
Ano: 1999
País: Brasil
ISBN: 9788562500374
DIMENSÕES E ACABAMENTO
25 cm x 25 cm x 1 cm
Peso: 500 g
Páginas: 48
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação, Repertório Cultural
PRÊMIOS
Revista Crescer - 30 melhores livros infantis do ano
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir, Para se emocionar
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Fábula e história de animais, Conto, Realismo mágico
ASSUNTOS
Família, Egoísmo, Diferenças, Individualidade, Altruísmo, Beleza, Fases da vida, Respeito, Fantasia, Subjetividade, Quintal, Alteridade, Galinha, Imaginação, Cotidiano rural
MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO
Info Escola - Comentários
SOBRE CLARICE LISPECTOR
Foto do autor Clarice Lispector
Uma das escritoras mais importantes do século XX e também uma das mais estudadas pela academia brasileira, Clarice Lispector escreveu para adultos e para crianças. Clarice chegou ao Brasil ainda bebê na companhia de seus pais, refugiados da perseguição aos judeus na Ucrânia. Morou em Maceió e no Recife, mudando-se para o Rio De Janeiro aos doze anos. Em 1941, Clarice passou a cursar a Faculdade Nacional de Direito, e atuou como redatora na Agência Nacional. Passou por experiências também no jornal A Noite. Em 1943 casa-se com o amigo de turma Maury Gurgel Valente. Em 1944 o casal se formou em Direito. Seu primeiro romance é publicado em 1944. Perto do coração Selvagem inaugura uma nova linguagem à prosa e arrebata a crítica. O livro é o vencedor do prêmio Graça Aranha. Clarice acompanha o marido diplomata em alguns anos de viagens, e se torna mãe de dois filhos. O divórcio ocorreu em 1959, e ela retorna à cidade do Rio de Janeiro e passa a trabalhar no jornal O correio da manhã. Em 1967, Clarice lança seu primeiro livro dedicado às crianças, o premiado O mistério do coelhinho pensante. Neste mesmo ano, a escritora e jornalista sofre graves queimaduras pelo corpo, o que a fez passar por algumas cirurgias e viver isolada. Publicou A hora da estrela em 1977, sua última obra em vida.
leia mais...
SOBRE ODILON MORAES
Foto do autor Odilon Moraes
Odilon Moraes nasceu em São Paulo em 1966 mas mudou-se pequeno para o interior. Voltou à capital para estudar arquitetura na FAU-USP mas nunca exerceu a profissão. A paixão pela ilustração e pelos livros o levou para outros caminhos. Já escreveu e ilustrou mais de 50 livros. Ganhou o prêmio Jabuti e o prêmio FNLIJ de melhor livro do ano algumas vezes. Além de escrever e ilustrar, dá cursos e oficinas sobre a história do livro ilustrado.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35