Seleções > A tela de Yulu

A TELA DE YULU

Texto: Cao Wenxuan

Ilustração: Suzy Lee

Tradutores: Ara Cultural

Editora: Cai-cai Edições
Compartilhando do mesmo sonho, o pai incentiva a filha na pintura e sugere que faça um retrato. Obstinada, a menina se dedica em um processo de busca pelo sonho e árdua autosssuperação.
SINOPSE
Foto do resenhista Giulia Batelli
por Giulia Batelli

O sonho de pintar passou de pai para filha. Yulu se viu encorajada a estudar pintura com seu pai desde cedo, que, além de a ensinar, contratou um artista renomado como professor para ajudá-la. No exercício de fazer um autorretrato, é muito importante a escolha do tecido da tela e da moldura. O tecido comprado possui o mesmo nome da menina, Yulu, como se até na essência o retrato tivesse um pouco da menina.

Yulu hesita ao estrear a tela, contudo deu início ao trabalho, que levou mais de uma semana para ficar pronto. Assim que terminou de pintar, pais e filha se viram muito satisfeitos com o resultado e convidaram alguns amigos para apreciar o quadro. Pouco antes de mostrar à pessoas, a menina percebeu que a tinta havia escorrido por toda a tela, arruinando o trabalho. Depois do susto, Yulu começou o trabalho de novo, em uma confusão de cores sobre cores.

No processo de refazer a imagem, Yulu entrou em um ciclo de tentativas e insatisfação, o que muito preocupou seus pais. Com dedicação, a menina não desistiu de buscar seu objetivo em um desenvolvimento de sua autossuperação.

Na narrativa, o espírito da tela não permitiu a fixação das pinturas de Yulu... Talvez pelo fato de o tecido ter sido destinado a outro pintor famoso ou porque fora feito de chuva, orvalho e também lágrimas. Apenas quando o pai briga com o quadro e o joga fora que, em sua oitava tentativa após recuperar a tela, a menina consegue ser bem-sucedida. Na cultura chinesa, o número oito significa sorte e prosperidade, pois a sua pronúncia é semelhante à palavra “fortuna”.

As ilustrações de Suzy Lee, predominantemente em preto e amarelo, foram feitas em aquarela, carvão e caneta. Este foi o primeiro do autor Cao Wenxuan traduzido no Brasil e o primeiro livro da China continental a ganhar uma menção honrosa na mostra de ilustradores da Feira de Livros Infantis de Bolonha em 2021.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 6-8
Ano: 2021
País: China
ISBN: 9786599401046
DIMENSÕES E ACABAMENTO
31 cm x 21.7 cm x 0.9 cm
Peso: 440 g
Páginas: 46
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Pensamento científico, crítico e criativo, Autoconhecimento e autocuidado, Trabalho e Projeto de Vida
PRÊMIOS
Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha - Menção Honrosa
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se emocionar
GÊNEROS
Álbum ilustrado, Realismo mágico
ASSUNTOS
Família, Arte, Persistência, Superação, Resiliência, Medo, Sonho, Vocação, Limites, Talento, Pai, Determinação, Educação dos filhos, Pintura
SOBRE CAO WENXUAN
Foto do autor Cao Wenxuan
Cao Wenxuan nasceu em Yancheng, Jiangsu, e se formou na Universidade de Pequim. Ele é mais conhecido por sua literatura infantil e em 2016 ele se tornou o primeiro autor chinês a ganhar o Prêmio Hans Christian Andersen de escrita infantil. Atualmente, é vice-presidente da Associação de Escritores de Pequim, diretor da Associação de Pesquisa e Ensino de Literatura Contemporânea e membro do comitê da Associação de Escritores de Literatura Infantil da China. Ele também é professor de doutorado na Universidade de Pequim. 
leia mais...
SOBRE SUZY LEE
Foto do autor Suzy Lee
Suzy Lee nasceu em Seul, na Coreia do Sul, onde iniciou seus estudos em pintura, na Universidade Nacional de Seul, e após fez o máster na Camberwell College of Artes, de Londres. Seus livros tem alcançando uma audiência internacional bastante expressiva, a partir de trabalhos como La revanche des lapins (2002), que conquistou o prêmio de Livro Mais Bonito da Suíça; uma versão ilustrada de Alice no país das maravilhas (2003) pertencente à coleção de livros de artista da Tate Britain; e The Black Bird (2003), cujas ilustrações foram exibidas dois anos depois na Feira de Bolonha.Os leitores brasileiros, a partir de 2008, puderam conhecer seus principais livros de imagem — Onda, Espelho e Sombras — que compõem a trilogia da margem, com narrativas que giram em torno de um menina e o uso do suporte material do livro em diferentes aberturas.
leia mais...

CLUBE DE LEITURA QUINDIM

CNPJ 21.796.019/0001-66
atendimento@quindim.com.br
(11) 4563-6701

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.35