Seleções > Um fio de esperança

UM FIO DE ESPERANÇA

Texto: Marjolijn Hof

Editora: WMF Martins Fontes
Uma garota e a agonia da espera pelo pai que se encontra numa missão humanitária em região de conflito. Para amenizar a saudade e o cotidiano solitário, seus animais de estimação e um fio de esperança.
SINOPSE
Foto do resenhista Dauana Vale
por Dauana Vale

"Meu pai ia para a guerra. A bagagem já estava pronta, só faltava dizer tchau."

E assim inicia a novela da alemã Marjolijn Hof.

......

A autora joga toda a agonia para o leitor que a carrega até o ponto final da história. Lili, a protagonista, sofre por meses a ausência do pai que tanto ama. E sofre ainda mais com a dificuldade de comunicação, o silêncio de sua mãe, a solidão da espera e a assustadora ideia de que seu pai não voltaria para casa. Na companhia de Mona, a cachorra, e do ratinho Lulu, a protagonista vasculha no cotidiano algo que mantenha a luz da esperança acesa.

Lencinhos? Por favor.

Se a vida nos pede coragem, como diz o personagem Riobaldo de Guimarães Rosa, exige ainda mais que não briguemos com a vida, mesmo com todos os riscos que ela nos coloca. Até porque não há jornada sem conflitos. Preparar as nossas crianças para enfrentá-los pode começar via ficção, por meio de uma bela história como essa.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 6-8, 9+
Ano: 2010
País: Holanda
ISBN: 9788578272760
DIMENSÕES E ACABAMENTO
17.8 cm x 13 cm x 1 cm
Peso: 200 g
Páginas: 106
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Autoconhecimento e autocuidado, Empatia e cooperação
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se emocionar
GÊNEROS
Novela, Realismo histórico, Realismo cotidiano
ASSUNTOS
Família, Desenvolvimento emocional, Empatia, Solidão, Infância, Amor, Suspense, Espera, Guerra, Medo, Tristeza, Sofrimento, História Geral, Contemporaneidade, Acolhimento, Pai, Vínculos Afetivos, Animal de estimação, Bicho de estimação, Esperança, Sensibilidade, Angústia
SOBRE MARJOLIJN HOF
Foto do autor Marjolijn Hof
Escritora holandesa nascida em 1956. Seu pai, além de psicólogo era um artista visual e colecionador de artes. A casa de Marjolijn era repleta de livros e desde muito jovem produzia folhetos com textos e ilustrações.Trabalhou por muito tempo como bibliotecária em Wormerveer. No mesmo instante que escrevia poemas e histórias, sem publicá-los. Os poemas eram destinados a adultos e as histórias eram quase sempre dedicadas à infância. A escrita foi tornando-se prioridade e em 1999, assumiu seu ofício também como profissão. Após quase vinte anos de trabalho na biblioteca, Marjolijn deixou o cargo.Seus livros foram traduzidos para catorze idiomas e seu trabalho recebeu um Golden Granger e o Golden Owl Youth Literize Prize. Em 2014, ela ganhou o Prêmio Woutertje Pieterse.
leia mais...
Cartão MasterCard
Cartão Visa
Cartão Amex
Cartão Diners
Cartão Elo
Cartão Hipercard
Selo de segurança da Cloudflare

Clube de Leitura Quindim

Al. dos Maracatins, 548 - Cj. 04 | Moema

04089-001 | São Paulo-SP

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.49