Seleções > Minha dança tem história

MINHA DANÇA TEM HISTÓRIA

Texto: Bell Hooks

Ilustração: Chris Raschka

Tradutores: Nina Rizzi

Editora: Boitatá
No ritmo do break, conhecemos a história de Bibói, um menino que explora sua identidade e gosta de ser quem é.
SINOPSE MINHA DANÇA TEM HISTÓRIA
Foto do resenhista Giulia Batelli
por Giulia Batelli

A poesia de bell hooks tem a musicalidade de um hip hop com o ritmo do break. Entre as rimas, desponta o menino Bibói, revelando seus gostos e jeito de ser. O leitor conhece Bibói ao mesmo tempo em que a criança se autodescobre. Ele é uma pessoa do bem, tranquila e tem a sua beleza. Gosta de rimar, dançar, correr, abraçar e ficar quieto também.

A liberdade de Bibói em ser ele mesmo é um traço marcante dessa personagem. Não há vergonha em demonstrar sentimentos, abraçar ou chorar. Esse detalhe é significativo nesta obra, porque associa à imagem do menino características que a masculinidade tóxica cultural costuma afastar: a sensibilidade e a afetividade.

O nome "Bibói" parece ser uma referência ao título original da história, Be boy buzz, mas também pode remeter aos dançarinos do breakdance, os b-boys. Ambas sugestões de influência para o nome do garoto ampliam a compreensão da história e nos conectam ainda mais ao personagem e à narrativa sobre o que é ser menino, com todas as suas complexidades e possibilidades.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Faixa etária: 3-5
Ano: 2019
País: Brasil
ISBN: 9788575597132
DIMENSÕES E ACABAMENTO
20.2 cm x 17 cm x 0.8 cm
Peso: 100 g
Páginas: 170
COMPETÊNCIAS GERAIS BNCC
Comunicação, Autoconhecimento e autocuidado, Responsabilidade e cidadania, Repertório Cultural
TIPOS DE LEITURA
Para refletir, Para se divertir
GÊNEROS
Poesia, Chiste – jogo de palavras, Realismo cotidiano
ASSUNTOS
Protagonismo negro, Brincadeiras, Música, Arte, Autoestima, Rima, Identidade, musicalidade, Autoimagem, Masculinidade, Protagonismo infantil, Expressar sentimentos, Inclusão social, Dança
SOBRE BELL HOOKS
Foto do autor Bell Hooks
Gloria Jean Watkins, mais conhecida pelo pseudônimo bell hooks, foi uma autora, professora, teórica feminista, artista e ativista antirracista. hooks publicou mais de trinta livros e muitos artigos acadêmicos, apareceu em vários filmes e documentários, e participou de várias palestras públicas. O pseudônimo foi escolhido como homenagem à sua avó, Bell Blair Hooks, e ele é escrito em letra minúscula pela sua intenção de valorizar a coletividade e evitar o personalismo.
leia mais...
SOBRE CHRIS RASCHKA
Foto do autor Chris Raschka
Ilustrador, escritor e violista americano, foi indicado para a medalha internacional bienal Hans Christian Andersen em 2012.
leia mais...
Cartão MasterCard
Cartão Visa
Cartão Amex
Cartão Diners
Cartão Elo
Cartão Hipercard
Selo de segurança da Cloudflare

Clube de Leitura Quindim

CNPJ 21.796.019/0001-66

Al. dos Maracatins, 548 - Cj. 04 | Moema

04089-001 | São Paulo-SP

Site protegido por reCAPTCHA Enterprise e Google, de acordo com as Políticas de Privacidade e Termos de Serviço.
2022© Clube de Leitura Quindim - Marca registrada e todos os direitos reservados - versão 3.5.53