LIVROS

PARA LER

NA GRAVIDEZ

A audição é um dos primeiros sentidos que o bebê desenvolve e, a partir do quinto mês de gestação, ele já consegue ouvir sons que vêm de fora do útero. Dessa forma, ele já pode começar a reconhecer a voz dos pais. Por isso, essa é uma ótima fase para você falar, cantar e ler para o seu bebê. Assim, ele fica bem familiarizado com a voz dos pais desde a gestação e pode até mesmo reconhecer as vozes após o nascimento.

Por que ler livros com o bebê na gravidez?

Acompanhe o dia a dia da pequena Alice, que fica admirada ao observar a mãe realizar as mais simples tarefas do cotidiano. Alice ama sua mãe e tem que lidar com os momentos de separação quando chega a hora do trabalho. Mas, de noite, quando a mãe retorna, é sempre uma grande festa para comemorar esse reencontro.

1. A mãe que voava

Um monstro está solto na floresta. E ele devora todas as palmeiras que vê pela frente. Por que será que esse bicho não para de comer essas árvores?  O que será que o Papapalmeiras vai fazer depois de saciado? Essa é uma obra pra lá de engraçada e possui uma sonoridade que torna a leitura em voz alta muito divertida. Então, não sinta vergonha e explore os sons dessa narrativa enquanto conhece esse monstro tão peculiar.

2. O Monstro Papapalmeiras

Porcolino está procurando pela sua mãe e a companhia de nenhum outro animal lhe serve. Não importa se é pato, carneiro, burro ou cachorro. Mas onde estará a mamãe desse porquinho? Será que ele irá encontrá-la? Descubra nessa história sensível que retrata o amor entre mãe e filho.

3. Porcolino e mamãe

Essa é a história de um coelhinho muito curioso que vive perguntando "por quê?". Você talvez já tenha conhecido um pequeno assim. A autora retrata essa "fase dos porquês" com muita sensibilidade, mostrando a amizade desse coelho com um urso que tenta responder a todas as perguntas do pequeno animal, mas a  verdade é que nem sempre temos todas as respostas.

4. Por quê?

Uma menina passa os dias se divertindo com seu avô e lhe contando histórias sobre o pai de sua mãe. Mas quem diria que o vovô descontraído e o homem superatarefado e sério que era o pai da mamãe seriam a mesma pessoa?

5. O pai da mamãe